Nova mostra comemora 400 anos de Rembrandt

A série de atos pelo 400.º aniversário deRembrandt continuará amanhã com uma nova exposição que explora abusca do famoso pintor holandês para encontrar novas maneiras derefinar e melhorar constantemente seu estilo artístico.A exposição Rembrandt, Busca de umGênio, no Museu Rembrandthuis de Amsterdã - na casa onde opintor viveu entre 1639 e 1658-, exibirá até 2 de julho mais de 50pinturas e dezenas de desenhos e gravuras do mestre, para ilustraressa busca artística perpétua e as mudanças que ela representou paraseu estilo.Rembrandt van Rijn, nascido em 1606 em Leiden, cidade entreAmsterdã e Haia, era um dos maiores inovadores da arte. Seu estiloexperimentou mudanças espetaculares ao longo de sua vida graças àslongas reflexões sobre a arte durante sua vida, afirma o museu emseu site.A exposição, organizada em homenagem ao quarto centenário donascimento de Rembrandt, conta com obras-primas de museus do mundotodo. Muitas retornam à casa do pintor pela primeira vez em quasequatro séculos. O jovem Rembrandt tentava retratar cenas naturais e poucoidealizadas. Suas primeiras pinturas e gravuras pareciam imagensturbulentas, mas paradas. Depois da morte de sua mulher Saskia, em 1642, o pintor sofreuuma crise artística e pessoal e depois disso começou a dar mais vidaàs obras usando um jogo de linhas em suas gravuras e camadas depintura, aplicadas de maneira esboçada em seus quadros. Os visitantes poderão admirar obras conhecidas da coleção doCastelo Real de Varsóvia, da Galeria de Pintura Dulwich de Londres eda Galeria de Pintura de Berlim. Durante a exposição, será organizadas, nas noites de sexta-feira,leituras com especialistas sobre o tema Rembrandt, Busca de umGênio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.