Nova mania no Twitter é 'comprar' celebridades

O universo virtual apronta mais uma de suas peripécias desde anteontem, quando o site Twitter, espécie de blog mais ágil e compacto, passou a leiloar pessoas notórias e anônimas. Desde o início do ano, o Twitter atrai mais de 6 milhões de usuários do mundo inteiro, sobretudo dos Estados Unidos, Japão e Brasil, que já está entre os dez países mais adeptos da ferramenta. Minutos depois de se cadastrar no Twitter, o usuário pode seguir para o Buytter. Lá, cada participante, que também fica à venda, pode afirmar se for um bom jogador: "Eu comprei a Britney Spears."

AE, Agencia Estado

23 de abril de 2009 | 09h48

''Comprei'' virtualmente falando. O internauta primeiro se cadastra no Twitter e, em seguida, recebe US$ 1 mil fictício para comprar seus ídolos. O próprio usuário também pode ser comprado - todos começam valendo US$ 200. "Eu deveria ter comprado o Danilo Gentili logo que entrei. Ele estava baratinho, mas eu não sabia direito como isso funcionava. Agora estou pobrinha", diz a jornalista Ericka Rocha Moderno, 21 anos.

Na lógica do comércio de pessoas, o internauta acumula mais ou menos dinheiro dependendo das personalidades que ele compra. Ao conseguir adquirir um Barack Obama por R$ 136.503, a chance de enriquecer é maior, já que poderá vendê-lo por mais do que isso. Já ao comprar uma Yoko Ono, que ontem valia R$ 872, correrá o risco - em se tratando da mulher acusada de destruir a carreira dos Beatles - de ficar com uma ?peça encalhada?.

Os usuários explicam o segredo para o sucesso nas compras feitas no Buytter: "A estratégia é comprar celebridades que ainda estão baratinhas", conta a usuária Ericka. O histórico de Obama vale como outro exemplo. Até ontem, às 16 horas, o perfil do presidente liderava o ranking das celebridades mais vendidas, custando quase R$ 140 mil. Mas a cantora Britney Spears já empatava com o presidente americano. Os brasileiros à venda também ganham terreno no Buytter. O apresentador Marcelo Tas, que já declarou ser um viciado na ferramenta, lidera o ranking dos mais carinhos custando R$ 8.603. E seu grupo de humoristas, o CQC, bate artistas da Globo como Faustão (R$ 3.649) e Murilo Benício (um galã que não vale mais do que R$ 448). Só o repórter Danilo Gentili vale R$ 5.120.

Aos twitteiros ?viciados? que acessam a ferramenta de celulares, os especialistas alertam: ?O Twitter enche a caixa de mensagens. E a toda hora você fica recebendo ?fulano lhe comprou?, ?agora você está com tantos reais?. Isso cansa?, diz a pesquisadora da PUC, Raquel Recuero, coautora da maior pesquisa sobre o Twitter feita no Brasil. As informações são do Jornal da Tarde.

Mais conteúdo sobre:
celebridadesinternetTwitter

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.