Nova Gabriela resgata gay da obra original e ignorado na novela de 75

A nova versão de Gabriela na Globo terá 76 capítulos. O relato é da repórter Alline Dauroiz, do Estado, que esteve em Canavieiras, a 110 km de Ilhéus (BA), onde a equipe grava, sob o comando do diretor Mauro Mendonça Filho. Foi lá que a jornalista apurou que a nova leitura da obra promete ser fiel a 80% das linhas de Jorge Amado. Os 20% restantes ficam por conta do autor Walcyr Carrasco, o que não exclui novos personagens. Não é o caso de Miss Pirangi, garçom do bordel Bataclã, vivido por Gero Camilo. A personagem consta do livro original, mas foi ignorada na versão que a Globo produziu em 1975, pelas mãos de Walter George Durst.

O Estado de S.Paulo

10 de abril de 2012 | 03h08

Trilha sonora. A nova versão tem previsão de estreia para 3 de julho. E se a produção da vez se apega mais ao livro do que à novela de 75, o folhetim de 37 anos atrás pauta com orgulho a trilha sonora da nova produção. Nada menos que 10 das 12 composições feitas sob encomenda para a Gabriela com Sonia Braga estarão de volta, a começar por Modinha para Gabriela (abertura), de Dorival Caymmi, com Gal Costa. Haverá ainda Alegre Menina (tema de Gabriela e Nacib), de Jorge Amado e Dorival Caymmi, com Djavan, Coração Ateu, de Sueli Costa, com Maria Bethênia, Guitarra Baiana, de e com Moraes Moreira, São Jorge dos Ilhéus (tema do Coronel Ramiro Bastos), de e com Alceu Valença, Filho da Bahia, de Walter Queiroz, com Fafá de Belém, Caravana, de Geraldo Azevedo e Alceu Valença, com Alceu, Porto, de Dori Caymmi, com MPB4 e Retirada, de e com Elomar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.