Nova editora faz ponte entre Brasil e Itália

Há pouco tempo, o italiano Massimiliano Pilotti soube que o Brasil tinha um Grande Prêmio de Fórmula 1 ? mas pensava que ele acontecia no Rio de Janeiro. Agora, é um dos sócios (com Cristina Almeida) de uma nova editora na Itália e de uma nova editora no Brasil ? que pretende promover um intercâmbio de autores, publicando brasileiros na Itália e italianos no Brasil.Itália Nova Editora e Italia Nuova Editori são os nomes das empresas, respectivamente, aqui e lá. Nesta semana, a editora brasileira apresentou seus primeiros títulos: A Farmácia da Alegria, de Maria Chiara Carulli, Não É Questão de Boa Vontade: Convivendo com a Depressão, de Giorgio Maria Bressa, e Johann Rossi Mason, e Mulheres & Homens Contam o Parto, das brasileiras Adriana Tanese Nogueira e Ciça Lessa. A Italia Nuova Editori já lançou quatro livros, dos brasileiros Augusto Cury, Tânia Zaguri, Maria Helena Matarazzo e Içami Tiba.A escolha de autores da linha de auto-ajuda foi sugestão do distribuidor italiano. Cristina afirma que, inicialmente, o projeto previa a publicação de livros infanto-juvenis. No futuro, Cristina e Pilotti planejam ampliar a linha de atuação, chegando à publicação de literatura brasileira na Itália. Já para o ano que vem, anunciam a publicação na Itália do livro Lula ? O Filho do Brasil, de Denise Paraná, publicado no Brasil pela Fundação Perseu Abramo. ?Ninguém sabe direito quem é Cândido Portinari na Itália?, emenda Pilotti ? uma das idéias dos editores é apresentar aos italianos a produção dos italianos e descendentes de italianos que participaram da vida cultural brasileira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.