Nota por nota, a viola que não perde para o ego

OUÇA TAMBÉM

O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2012 | 03h06

BAIANO - ROJÃO Nº2

Artista: Caçapa. Álbum: Elefantes da Rua Nova. Gravadora: Independente.

Preço médio: R$ 22

ROBERTO CORRÊA

VIOLA DE ARAME

Independente

Preço médio: R$ 26

ÓTIMO

A viola deve agradecer a Roberto Correa (foto). Foram poucas as vezes em que esse instrumento visto como menor, coadjuvante de uma subcultura regional, ganhou tamanha profundidade. A época é até boa para a viola, grupos a usam fora do "contexto de raiz", em formações roqueiras, no choro ou no jazz, mas com Renato a prosa é outra. Depois de fazer da viola sua vida, ele segue desbravando academias e roças sem apelar aos exotismos. O que Roberto faz é uma música centrada em si mesma, sobrevivente de suas próprias notas. Sua melodia nunca perde para o virtuosismo e é amparada pelos timbres mântricos de seus instrumentos, pelos arranjos que só as diversas afinações abertas permitem. Os temas saem de Marco Pereira (Forrozal - Para Viola Caipira), Eustáquio Grilo (Rapsódia Caipira), Mauricio Carrilho (Juriti Azul), Ascendino Nogueira (prelúdios de 1 a 6) e Jorge Antunes (Prelúdio em Mi). / J. MARIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.