Norma fez história em Os Cafajestes

O Resgate do Papai

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

11 de dezembro de 2012 | 02h09

16H05 NA GLOBO

(Dadnapped). EUA, 2009. Direção de Paul Hoen, com Emily Osment, David Henrie, Jason Earles, Jonathan Keltz, Moises Arias, Denzel Whitaker.

Filha de autor de livros de mistério investiga o desaparecimento do pai, que foi, presumivelmente, sequestrado. A garota usa procedimentos que o pai criou para seu herói. Nada muito especial, mas o público infantojuvenil pode curtir. Reprise, colorido, 84 min.

Onde Vivem os Monstros

22H45 NO SBT

(Where the Wild Things Are). EUA, 2009. Direção de Spike Jonze, com Max Records, Catherine Keener,

Mark Ruffalo.

Por conta de suas malcriações, Max é colocado de castigo pela mãe. E ele foge de casa usando somente a imaginação, que o transporta para uma floresta habitada por monstros. O diretor Jonze, de Quero Ser John Malkovich e Adaptação, gosta das histórias complexas, que colocam em xeque o próprio ato de narrar. Reprise, colorido, 101 min.

Megiddo

0 H REDE BRASIL

(Megiddo: The Omega Code 2). EUA, 2001. Direção de Brian Trenchard-Smith, com Michael York, Michael Biehn.

A batalha final entre bem e mal está prestes a ocorrer no vale de Megiddo, palavra hebraica que designa o temido Armageddon. O poderoso Michael York tem um plano maligno para erradicar a humanidade e só quem poderá impedir o apocalipse é seu irmão, o presidente dos EUA, Michael Biehn. O relato apoia-se em preceitos bíblicos e religiosos. Não é para todos os gostos, mas pode ser interessante. Reprise, colorido, 104 min.

Seiji Osawa - Regente,

Professor, Aluno

0H15 NA CULTURA

(Seiji Ozawa - Meister, Lehrer Schüler). Alemanha, 2002. Direção de Haide Tenner e Thomas Bogensberger.

A trajetória de Seiji Ozawa, considerado um dos maiores regentes do mundo (e sua atividade à frente da Ópera Estatal de Viena). Reprise, colorido, 60 min.

O Nome do Jogo

3 H NA BAND

(Get Shorty). EUA, 1995. Direção de Barry Sonnenfeld, com John Travolta, Gene Hackman, Rene Russo, Danny DeVito, Dennis Farina, Delroy Lindo.

Gângster vai cobrar dívida em Hollywood e se envolve com os bastidores do cinema. Comédia de humor negro que o diretor Sonnenfeld, das séries A Família Adams e MIB - Homens de Preto, adaptou do livro de Elmore Leonard. A relação entre arte e crime, o poder. O filme possui boas observações e importantes astros e estrelas fazem pequenas participações. Sim, é ela, Bette Midler, sem crédito, mas com sua persona inconfundível. Reprise, colorido, 104 min.

TV Paga

Forasteiros em Nova York

11H45 NO TELECINE CULT

(The Out of Towners). EUA, 1971.

Direção de Arthur Hiller, com Jack Lemmon, Sandy Dennis, Sandy Baron.

Casal do interior viaja para Nova York e, numa única noite, passa por todo tipo de experiência traumática. O diretor Hiller baseou-se numa história de Neil Simon, mas você não encontra aqui o humor doce amargo do escritor e dramaturgo. O tom é mais amargo, beirando o terror, mas o mais estranho é que o filme em nenhum momento tenta tornar os personagens simpáticos para o público. A mesma trama foi refilmada em 1999 com Goldie Hawn e Steve Martin. Sandy Dennis e Jack Lemmon são melhores. Reprise, colorido, 97 min.

Os Cafajestes

19 H NO CANAL BRASIL

Brasil, 1962. Direção de Ruy Guerra, com Jece Valadão, Norma Bengell, Daniel Filho, Hugo Carvana.

Um dos filmes definidores do Cinema Novo, mostra Jece Valadão e Daniel Filho como os cafajestes do título, que atraem Norma Bengell a uma praia deserta, onde a fotografam nua, para chantagear seu amante (tio de Valadão). Ruy Guerra, cineasta moçambicano que chegou ao Brasil via Europa, adotou procedimentos estéticos da nouvelle vague - câmera na mão, travellings, som direto, etc. Passaram-se 50 anos e o filme não perdeu a força. É dos melhores de Guerra e Norma Bengell, com seu nu frontal, fez história. Reprise, preto e branco, 100 min.

Era Uma Vez no Oeste

19 H NO TELECINE CULT

(C'Era Una Volta Nell'West/ Once

Upon a Time in the West). Itália, 1968. Direção de Sergio Leone, com Charles Bronson, Henry Fonda, Claudia

Cardinale, Jason Robards.

O filme que a Mostra exibiu em homenagem a Claudia Cardinale, vencedora do prêmio especial do evento este ano. Passa-se na era da construção das estradas de ferro, sobre um matador (Fonda) que pressiona proprietários a venderem suas terras. O diretor Leone e o compositor Ennio Morricone inventaram o western operístico. Grandes cenas, grande trilha. O final, em que Claudia distribui água, é antológico, bem como o início, na estação. Reprise, colorido, 166 min.

Quem É Beta?

0H15 NO CANAL BRASIL

Brasil/França, 1973. Direção de Nelson Pereira dos Santos, com Frédéric de Pasquale, Sylvie Fennec, Regina Rosemburgo.

O filme mais estranho da carreira de Nelson Pereira, mais até do que o plástico e sensorial Fome de Amor, de 1968. O clima é de ficção científica, mostrando casal num mundo pós-apocalíptico. O diretor estava numa fase de filmes alegóricos, cheios de significados cifrados. Este talvez seja o limite da tendência. Regina Rosemburgo era socialite, promoter. Morreu num acidente de avião, logo após a estreia. Reprise, colorido, 85 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.