Nordeste ganha crédito de apoio ao mercado literário

O Banco do Nordeste do Brasil (BNB) anunciou, durante a 4.ª Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, uma nova linha de crédito para financiar o setor livreiro da região. Segundo Samia Araujo Frota, superintendente de Políticas de Desenvolvimento do Banco do Nordeste, a linha de crédito é de cerca de R$ 120 milhões e destina-se a atender demandas de 9 estados nordestinos e Norte de Minas, o que daria cerca de R$ 12 milhões para cada região."É uma estimativa, mas não é uma limitação. Dependendo da demanda, aumentaremos os recursos", disse Samia. Ela disse que a abrangência vai desde a microempresa, "que pode estar produzindo algum tipo de periódico, livro de cordel, livros infantis", até grandes empresas. Os projetos já podem ser apresentados ao banco, que as agências já estão com essas linhas disponíveis. "É um primeiro segmento cultural que nós estamos atendendo. Até novembro, deverá ser lançado um programa de apoio à cultura. Aí, veremos contentados outros segmentos. Queremos estimular a economia da cultura, a cultura como negócio", afirmou a superintendente.A linha de crédito literária foi batizada de Credilivro BNB, e visa apoiar a implantação, expansão, modernização e relocalização de empreendimentos destinados à comercialização de livros e publicações, assim como a prestação de serviços gráficos. Os recursos são originários do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). A recepção dos projetos para receber o crédito literário se dará por meio das agências. Pelo número de telefone 0800 783030, poderão ser obtidas informações, assim como também a localização das agências do BNB e dicas para a elaboração do projeto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.