Nomes dos gêmeos de Angelina e Pitt já fazem sucesso

Site aponta que Knox Leon e Viviene Marcheline farão parte de lista dos mil nomes mais usados nos EUA

Ansa,

14 de julho de 2008 | 13h29

Os nomes dos novos filhos de Brad Pitt e Angelina Jolie, os gêmeos Knox Leon e Viviene Marcheline, nascidos na noite deste último sábado, 12, em Nice, sudeste da França, parecem já estar virando uma nova tendência entre os futuros pais. Veja também:Médico que fez parto de Angelina admite ter sentido pressãoGrávida de gêmeos, Angelina é estrela em hospital francêsAngelina Jolie quer adotar mais um filho, diz revista Durante o Festival de Cinema de Cannes deste ano, Angelina confirmou a gravidez e disse que gostaria que os bebês nascessem na França, como uma homenagem à terra natal de sua mãe, que morreu de câncer, em janeiro de 2007. A homenagem, contudo, parece ter se estendido para os nomes também.  Vivienne Marcheline foi escolhido por causa do nome da mãe de Angelina, a atriz Marcheline Bertrand. Segundo o site Just Jared, Knox Leon era o segundo nome do avô materno de Brad, Hal Knox Hillhouse, e Leon era o nome do tataravô de Angelina.  Jennifer Moss, fundadora do site babynames.com, que oferece dicas a quem não tem idéias de nomes, disse à emissora de televisão E!News que, passadas apenas poucas horas do parto de Angelina, já está se repetindo o ocorrido de dois anos atrás com o nascimento da primeira filha do casal, Shiloh, ou seja, um boom vertiginoso na escolha dos mesmos nomes dos filhos das duas estrelas de Hollywood. "De 2006 até hoje, o nome Shiloh teve literalmente um boom e agora está na lista dos mil nomes mais usados nos Estados Unidos. E, a julgar pelas últimas horas, Knox Leon e Viviene Marcheline também irão se tornar populares", disse Jennifer. "Brad e Angelina são com certeza as celebridades mais imitadas, mas também Tom Cruise e Katie Holmes, que chamaram a filha deles de Suri, ou Gwyneth Paltrow e Chris Martin, com os originais Apple e Moses", continuou.

Tudo o que sabemos sobre:
Angelina JolieBrad Pitt

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.