No TCM, o começo de Hitchcock

A Espada Mágica - A Lenda de Camelot

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2010 | 00h00

14H15 NO SBT

(The Magic Sword). EUA, 1998. Direção de Frederik Du Chau.

O mundo de Camelot e a espada mágica Excalibur já foram temas de muitos filmes - épicos, animações, até um musical. Aqui, é novamente a espada encravada na pedra que está no centro da narrativa. Mas você sabe que o garoto Arthur vai conseguir empunhá-la. Reprise, colorido, 86 min.

Didi, O Caçador de Tesouros

15H55 NA GLOBO

Brasil, 2006. Direção de Marcus Figueiredo e Paulo Aragão, com Renato Aragão, Eduardo Galvão, Grazielli Massafera, Francisco Cuoco, Cecil Thiré.

Didi faz o mordomo do milionário Cecil Thiré e grande companheiro de aventuras de seu filho, um garoto de 10 anos. Uma caça ao tesouro permite à dupla entrar em contato com o fantasma do avô do menino e esclarecer as circunstâncias de sua morte, numa explosão aérea, no fim da 2ª Guerra. Diversão OK para os fãs do trapalhão, com um detalhe de alto nível - as trucagens envolvendo o avião parecem coisa de Hollywood. Reprise, colorido, 86 min

Por um Triz

23H NA RECORD

(Out of Time). EUA, 2003. Direção de Carl Franklin, com Denzel Washington, Eva Mendes, Sanaa Lathan, Dean Cain, John Billingsley.

Denzel Washington faz policial suspeito do assassinato da amante. Ele tenta encobrir as pistas, o que torna sua situação mais complicada, ainda mais que quem investiga o caso é sua ex-mulher, a detetive durona Eva Mendes. Leonard Maltin não exagera ao dizer que esta tentativa de filme noir possui qualidades - e a maior delas talvez seja a participação feminina; além de Eva, Sanaa Lathan compõe uma insinuante femme fatale -, mas Denzel não foi uma boa escolha para o papel. No limite, o personagem é um otário envolvido numa grande maquinação e o astro parece esperto demais para se deixar levar... Reprise, colorido, 105 min.

Intercine

1H55 NA GLOBO

A emissora exibe o preferido do público entre - A Gangue Está em Campo, de Phil Joanou, com Dwayne Johnson, ex-The Rock, como frustrado oficial de Justiça criminal de jovens que descobre novo sentido para sua vida ao formar equipe teen com garotos desajustados; e Amor a Três, de Rob Hardy, sobre homem que resolve incrementar o casamento, incorporando amante à relação; imagine se isso não vira "atração fatal"; com Gary Dourdan e Gretchen Palmer.

Amanhã

A Globo exibe amanhã, no Intercine, o preferido do público entre - Duelo de Titãs, de Boaz Yakin, com Denzel Washington, sempre poderoso, como novo técnico que precisa se impor aos atletas de equipe vencedora; também com Will Patton, Donald Faison, Wood Harris, Ryan Hurst e Ethan Suplee (EUA, 2000, fone 0800-70-9011); e Peixe Grande, de Tim Burton, com Billy Crudup, Jessica Lange, Helena Bonham Carter, Steve Buscemi, Danny DeVito e Marion Cotillard, sobre repórter que tenta melhorar sua relação com o pai moribundo; o personagem é interpretado por Ewan McGregor quando jovem, em flash-back, e por Albert Finney no leito de morte (EUA, 2003, fone 0800-70-9012).

TV Paga

Lua de Fel

22 H NO TELECINE CULT

(Bitter Moon). França/Inglaterra, 1992. Direção de Roman Polanski, com Peter Coyote, Emmanuelle Seigner, Hugh Grant, Kristin Scott Thomas.

Polanski já estava liquidado para muitos críticos quando fez este filme sobre escritor paralítico que parte num cruzeiro com a mulher, a voluptuosa Emmanuelle Seigner. Não demora muito e os dois envolvem um casal meio careta (Hugh Grant e Kristin Scott Thomas) em seus jogos perversos. O filme é muito trash e certamente não se toma muito a sério. Polanski ia ressurgir com O Pianista. Atualmente preso na Suíça, o cineasta foi premiado em Berlim, em fevereiro, por The Ghost Writer. Reprise, colorido, 139 min.

Sabotagem

22H30 NO TCM

(Sabotage). Inglaterra, 1936. Direção de Alfred Hitchcock, com Sylvia Sidney, Oscar Homolka, John Loder.

O mestre do suspense baseou-se em Joseph Conrad (Secret Agent) para fazer este suspense sobre mulher que desconfia de que seu marido, empresário de teatro, está lhe escondendo alguma coisa grave. O filme integra uma programação especial sobre Hitchcock que o canal exibe hoje. Será precedido, às 22 h, por um perfil do grande diretor - The Early Years, Os Anos Iniciais, e na sequência o TCM vai apresentar Disque M para Matar, de 1954, com Ray Milland e Grace Kelly. Reprise, preto e branco, 76 min.

O Silêncio de Lorna

0 H NO TELECINE CULT

(Le Silence de Lorna). Bélgica, 2008. Direção de Jean-Pierre e Luc Dardenne, com Arta Dobroshi, Jérémie Rénier, Fabrizio Rongioni.

Arta Dobroshi faz imigrante que aceita casamento de conveniência para adquirir a cidadania belga. Mais tarde, será preciso eliminar o marido para que ela possa se casar de novo. A atriz é maravilhosa, mas o humanismo dos irmãos Dardenne começa a se repetir. Do ponto de vista da produção deles, este é um filme menor (mediano?), embora possa ser considerado superior ao que o cinema mostra habitualmente. Reprise, colorido, 100 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.