No shopping, com Allen e Bette Midler

Toy Story - Um Mundo de

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2012 | 03h09

Aventuras

16H15 NA GLOBO

(Toy Story). EUA, 1995. Direção de John Lasseter.

O primeiro da série também foi o cartão de apresentação da Pixar - e de John Lasseter. A empresa e o diretor revolucionaram a animação com técnicas computadorizadas, que aqui são aplicadas na história de bonecos que adquirem vida e se envolvem em movimentadas aventuras. Como sempre nas animações

da Pixar, a técnica prodigiosa é colocada a serviço da história,

e o roteiro é muito engenhoso. Reprise, colorido, 81 min.

Oscar Niemeyer -

A Vida É Um Sopro

22 H NA TV BRASIL

Brasil, 2007. Direção de Fabiano

Maciel.

A história do centenário arquiteto brasileiro, um dos maiores do mundo. Niemeyer revolucionou a arquitetura moderna com a introdução da linha curva e a exploração de novas possibilidades de uso do concreto armado. O documentário expõe seus pensamentos sobre a vida e o ideal de uma sociedade mais humana e justa. Reprise, colorido, 90 min.

De Acordo com Spencer

22H30 NA REDETV!

(According to Spencer). Alemanha, EUA, 2001. Direção de Shane

Edelman, com Jesse Bradford,

Mia Kirshner, David Krumholtz,

Adam Goldberg.

Desde garoto, Jesse Bradford sempre amou Mia Kirshner. Agora, adultos, ambos se reencontram e ele acredita que poderá conquistá-la, mas tem um par de amigos que torna as coisas bastante mais difíceis. Comédia romântica a que não falta certo charme. Reprise, colorido, 95 min.

15 Minutos

22H30 NO SBT

(15 Minutes). EUA, 2001. Direção de John Herzfeld, com Robert de Niro, Edward Burns, Kelsey Grammer, Avery Brooks.

Robert De Niro e Edward Burns formam dupla de policiais às voltas com terroristas russos que atacam nos EUA e documentam suas ações com câmeras de vídeo. Eles colocam o material filmado nas redes e, rapidamente, alcançam os 15 minutos de fama a que todo mundo tem direito, segundo Andy Warhol. O diretor Herzfeld ataca a sociedade da imagem e insiste no perigo russo - pós-comunista. Reprise, colorido, 120 min.

Assombração Urbana

com Roberto Piva

0 H NA CULTURA

Brasil, 2004. Direção de Valesca

Dios, doc.

Vida e obra do poeta Roberto Piva. Ele surgiu no cenário paulistano dos anos 1960, tornando-se uma referência ao retratar com seus poemas o caos urbano da cidade de São Paulo. Reprise, colorido, 54 min.

TV Paga

Cenas em Um Shopping

18H25 NO TELECINE CULT

(Scenes from a Mall). EUA, 1991.

Direção de Paul Mazursky, com

Bette Midler, Woody Allen.

Bette Midler e Woody Allen - numa de suas raras participações, como ator, em filmes de outros diretores - formam o casal que, no dia do aniversário de seu casamento, vai ao shopping, para comprar e festejar. Mas surgem revelações, eles brigam e o ator, diretor e roteirista Mazursky tece mais uma daquelas crônicas da vida norte-americana que compõem o interesse de sua obra autoral. Jean Tulard, no Dicionário de Cinema, lamenta que lhe falte um pouco mais de vigor e crueldade para ser realmente um grande diretor. Mas os filmes são bons e, neste caso, o elenco, por si só, torna o programa imperdível. Reprise, colorido, 87 min.

Filadélfia

22 H NO TCM

(Philadelphia). EUA, 1993. Direção de Jonathan Demme, com Tom Hanks, Denzel Washington, Jason Robards, Mary Steenburgen, Antonio Banderas.

Tom Hanks ganhou seu primeiro Oscar de melhor ator - houve outro, por Forrest Gump - por este filme sobre advogado que briga na Justiça por seus direitos, depois que a empresa o demite por estar morrendo de aids. Mais do que sobre a luta do protagonista, o filme é sobre um homófobo - o advogado interpretado por Denzel Washington - que supera seu preconceito. O filme provocou polêmica por cenas como a da ópera, quando Hanks dubla a ária La Mama É Morta, da ópera Andrea Chénier. O diretor Demme foi acusado por muitos críticos de fornecer uma imagem estereotipada do gay, mas a cena é fundamental para desencadear a mudança de Denzel, o verdadeiro centro da história toda. Bruce Springsteen ganhou o Oscar de canção com Streets of Philadelphia. Reprise, colorido, 119 min.

Coração Iluminado

0H30 NO CANAL BRASIL

Brasil, 1998. Direção de Hector

Babenco, com Miguel Angel Solà,

Maria Luiza Mendonça, Xuxa

Lopes, Walter Queiroz.

Garoto que curte cinema se envolve em pesquisas para provar que há vida após a morte. Babenco inspirou-se em lembranças de adolescência para realizar este filme cujo roteiro desenvolveu com o escritor Ricardo Piglia. Levado ao Festival de Cannes, dividiu a crítica, mas possui defensores ardorosos. O próprio Babenco, porém, admitiu para o repórter que seu desfecho é equivocado e hoje ele faria o final do filme diferente. O resultado seria mais interessante, com certeza. Reprise, colorido, 130 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.