No Rio, atriz é assaltada e DJ é baleado

A atriz Claudia Jimenez teve seu Mercedez roubado hoje de madrugada na Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul, quandovoltava para casa, na rua Tabatiguara. Três homens armados com revólveres abordaram Claudia e sua mãe na garagem do prédioonde moram e levaram, além do carro, as bolsas e os relógios Rolex e Cartier de cada uma. Na noite de quinta-feira, o DJDênisson de Lima Gomes, de 22 anos, da Equipe Furacão 2000, foi baleado no ombro esquerdo durante um assalto na zonanorte da cidade. Os bandidos levaram seu carro.Claudia Jimenez contou que voltava de uma pizzaria, na Barra da Tijuca, zona oeste, com a mãe, Mercedes. Quando passavapelo Leblon, percebeu que estava sendo seguida por um Golf. Apesar do susto, elas não se feriram. "Corri com o carro e vi queeles ficaram para trás.Quando entrei na minha rua e vi aquele farol atrás de mim, pensei: é um assalto", contou.Dois criminosos cercaram o Mercedez, enquanto o outro esperou no carro. Até o fim da tarde, o veículo não tinha sidorecuperado. Claudia sempre morou no Rio e esta foi a primeira vez que foi assaltada. A atriz, de 43 anos, que tem cinco pontesde safena, disse que depois do assalto sentiu um mal- estar e ligou para o médico, mas que não foi necessário ir para o hospital."Já me recuperei".Ela evitou encarar os assaltantes, mas acha que foi reconhecida por um deles. "Se me perguntarem não saberia descrevê-los",disse. Claudia contou que não pretende mudar seus hábitos, apenas comprar um carro menos visado e que nas bolsas haviapouco dinheiro e nenhum documento."Não levei quase nada porque a bolsa era pequena." A artista disse que, durante a ação, os assaltantes foram "totalmenteprofissionais". "Eles estavam calmos e foram até delicados com minha mãe. Pediram, ?por favor?, para ela passar a bolsa". Elacontou que o tempo todo pediu que não fizessem mal a sua mãe, que tem 74 anos. "Levaram a Mercedes que podiam levar, então tudo bem", brincou.DJ - A mulher do DJ Dênisson, a apresentadora de TV Camila Fialho, contou que ele ia de Irajá, na zona norte, para a casa deshow Viashow, na Via Dutra, com um outro DJ, por volta das 23h30, quando foram abordados por três homens armados queestavam num Corsa Sedan. O assalto foi no Trevo das Margaridas, na entrada da Via Dutra. Os bandidos levaram seu Vectra, decor branca, placa KRD 4428. "Ele foi baleado mesmo depois de entregar o carro. Estou arrasada", disse Camila. Ela disse aindaque os bandidos estavam roubando carros para depois usá-los para fazer bondes (comboio de traficantes).Atingido entre o ombro esquerdo e a nuca, Dênisson foi internado na Clínica Santa Therezinha, na Tijuca, zona norte do Rio, eterá alta hoje. Ele está sendo mantido sob observação e não precisará ser operado. O amigo de Dênisson, conhecido como DJMancha, não se feriu.Hoje, fãs do DJ ficaram no hospital esperando notícias sobre sua recuperação.Dênisson não foi primeiro artista baleado no Rio. Em agosto, o percussionista do Rappa, Paulo Sérgio dos Santos Dias, o PauloNegueba, foi atingido por dois tiros de fuzil ao sair de casa, na Favela Vigário Geral, zona norte do Rio, durante um confrontoentre policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e traficantes. Um dos projéteis estilhaçou os ossos da perna domúsico.O percussionista foi o segundo músico do grupo vítima da violência. Em novembro de 2001, baterista e compositor do grupo,Marcelo Fontes do Nascimento Vianna de Santa Ana, o Marcelo Yuka, foi baleado durante uma tentativa de assalto na Tijuca,zona norte. Ele teve de passar por quatro cirurgias, mas até hoje não conseguiu recuperar o movimento das pernas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.