No MIS, a miúda cena de Reikjavik

A música islandesa não se repete. O número de bandas é tão pequeno que cada uma parte em busca de uma sonoridade distinta. É nessa onda que Sindri Már Sigfússon (foto), que toca hoje às 19h30 no Museu da Imagem e do Som (Av. Europa, 158, 2117-4777, R$ 80), sob o nome artístico de Sin Fang Bous, pesquisou o seu rock com tendências eletrônicas. Seu disco Clangour, de 2009, traz canções meditativas na moda do indie rock atual, mas diferentes das de seus amigos. Mesmo assim, não deixam de ter características nórdicas: transmitem uma sensação plácida de conforto, como a de vestir suéter num dia frio. Sigfússon dividirá a programação com Sóley, parceira de outros projetos. As atrações do festival Rojo@Nova, que mistura artes visuais com música, seguem na semana que vem com os esperados shows de Fuck Buttons e Chicks on Speed.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.