"No Limite" com sexo é o novo show da Fox

Um ano depois de Quem Quer Casar com um Milionário?, programa que escandalizou os Estados Unidos, a Fox volta à carga. Desta vez, com o programa A Ilha da Tentação. O primeiro episódio vai ao ar amanhã. Segundo a imprensa especializada dos EUA, a emissora, na tentativa de amealhar pontos de audiência, está se preparando para romper mais uma vez com as fronteiras do bom gosto. A Ilha da Tentação será mais um reality show, programa que coloca pessoas comuns em situações incomuns. O gênero rendeu shows que estouraram índices de audiência na Europa (Big Brother), nos Estados Unidos (Survivor) e no Brasil (No Limite, cuja segunda versão já está em produção). O que a Fox fará em A Ilha da Tentação não é uma edição moderna de histórias de náufragos. Quatro casais de namorados serão levados para um resort no Caribe, na ilha de Ambergise Caye. Ali, os homens serão separados das mulheres, e cada grupo ficará em um lado do resort. Os namorados serão submetidos basicamente à tentação da carne. Treze modelos masculinos e treze femininos foram escolhidos pela Fox para o papel de sedutores. Pela primeira vez na história da tevê, os participantes do programa foram submetidos a exames para detectar se não são portadores do vírus da aids ou de outras doenças sexualmente transmissíveis. O vice-presidente da Fox, Mike Darnell, negou, no entanto, que A Ilha da Tentação seja um "show pornográfico". No entanto, respondeu com um seco "Sem comentários" quando lhe perguntaram se foram distribuídas camisinhas às tentadoras e aos tentadores. Em A Ilha da Tentação, que ficará no ar por seis semanas, no horário nobre das quartas-feiras, a sedução dos participantes será registrada integralmente por câmeras, que estão em toda parte. Assim, cada pessoa tentada poderá ver tapes de seu namorado ou namorada sendo tentado por sua vez, do outro lado da ilha. Muitos jornalistas estão definindo o show como "grostesco e patético", antes mesmo de sua estréia. Mas a Fox quer cercar A Ilha da Tentação com ares sociológicos. O produtor Chirs Cowan garante: "A platéia vai ver um verdadeiro reflexo de si mesma em nosso programa. Gostaria de desafiar as pessoas a verem o show". Gail Berman, outro executivo da emissora, garante: "Os participantes do programa são maduros e sabem o que vão encontrar". Já Sandy Grishow, presidente da Fox Entertainment, constata: "Depois de Survivor, nenhuma rede pode permitir-se ficar à margem desse tipo de programa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.