"No Limite 3" amplia prêmios e reduz sacrifício

Depois de muitas dificuldades para conseguir a locação e os participantes certos, mudanças na direção, no conteúdo e até na quantidade de alimentos entregue aos competidores - que não passarão mais fome como nas edições anteriores -, a equipe do No Limite 3 desembarca hoje no Pará para dar início às gravações.A atração da Globo tem estréia marcada para dia 21, depois do Fantástico, e deve durar cerca de dois meses. Se tudo der certo, a finalíssima acontecerá em 16 de dezembro, com transmissão ao vivo e uma novidade: um participante excluído durante a gincana será escolhido para disputar os R$ 300 mil com os dois finalistas.Ele virá de um novo set de gravação, o Vale dos Excluídos, um acampamento com algumas regalias, onde ficarão os seis últimos eliminados do programa, na expectativa por concorrer ao prêmio máximo. Segundo o diretor de núcleo, J. B. de Oliveira, o Boninho, a ênfase agora não será mais nas provas disputadas nem nas privações sofridas pelos competidores na fictícia Praia do Cocal. A idéia é satisfazer ao máximo a curiosidade do público mostrando os bastidores do No Limite."As provas e a suposta alimentação racionada são só um gatilho para detonar a emoção dos participantes. Chegamos à conclusão de que, para os telespectadores, o que mais vale na competição é o relacionamento entre as pessoas, não conta o grande esforço físico que elas fazem", diz Boninho, que terá a seu lado o diretor-geral Carlos Magalhães e a jornalista Eugênia Moreyra na direção de textos e edição.Assim, os 12 integrantes divididos pelas equipes rivais Água e Fogo terão sua rotina devassada 24 horas por dia. São eles: o pecuarista gaúcho Rogério, 48 anos, morador no Mato Grosso do Sul; o policial militar Rodrigo, 34 anos, de Natal (RN); o vendedor Peterson, 25 anos, de São Paulo; o sushiman Diuare, 28 anos, do Rio; o modelo Fábio, 23 anos, do Rio; o pastor evangélico Pedro, 35 anos, do Rio; a estudante Tatiana, 24 anos, do Rio; a dona de academia de ginástica Sandra, 40 anos, de São Paulo; a estudante Janaína, 20 anos, de São Paulo; a triatleta Érica, 24 anos, de São Paulo; a dançarina Bisteca, 28 anos, do Rio; e a fisioterapeuta Adriana, 28 anos, do Rio. Eles disputarão uma mandala composta pelos elementos ouro, prata, bronze e cobre.Para acirrar a competição, os seis últimos eliminados na primeira fase da gincana ficarão no Vale dos Exilados participando de uma repescagem. "Será um campo de convívio, com barracas, alimentação -que poderá ser feita num fogareiro a gás - e chuveiro com água fria. Não haverá grandes luxos. Queremos que o escolhido do Vale possa disputar a final em pé de igualdade com os outros dois competidores", explica Boninho.Pará paradisíaco - A mudança levou a outra: a quantidade de prêmios será maior. "Do primeiro ao quarto eliminado daremos um carro zero km e R$ 1 mil. Do quinto ao 10.º, o automóvel e R$ 2,5 mil. Os dois finalistas ganharão o carro e R$ 50 mil. O "repescado" vai disputar com eles os R$ 300 mil. Caso ganhe, leva para casa o prêmio máximo mais os R$ 2,5 mil e o automóvel recebidos pela eliminação na fase anterior", conta o diretor de núcleo.Novidades também no portal comandado pelo apresentador Zeca Camargo - que continuará realizando todas as provas anteriormente e sabendo quem vai embora mais cedo apenas na hora da eliminação. "O portal será todo informatizado. Os votos serão dados por computadores", diz Boninho, acrescentando que o programa "será leve, divertido, gostoso de ver, com muitas aventuras". Mas nada de situações combinadas ou induzidas, como reclamaram alguns integrantes da versão anterior. Boninho garante que não vão sair discussões forçadas. "Todos agirão naturalmente. Não levaremos ninguém a brigar ou a namorar." Segundo o diretor, as provas difíceis, o ritmo intenso em que será gravado o programa e o local ajudarão a mostrar que a convivência de 12 pessoas bem diferentes em condições inóspitas pode trazer surpresas para quem está em casa. "O lugar é paradisíaco. Tem praia, rio, cachoeiras e algumas dificuldades", observa ele, garantindo que o programa de estréia vem com uma prova que "deixará todo o mundo de boca aberta".

Agencia Estado,

09 de outubro de 2001 | 11h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.