No começo, ele escreveu em italiano

"Escrevi as cenas em italiano e, como não sou assim tão Dante Alighieri, contratei a professora Cecilia Casini para corrigir. Daí, ela ensaiou as falas com os atores, todos falando em italiano. Com isso, eles pegaram o gestual, porque o italiano leva você a fazer gestos. Peguei os textos de volta, e tirei as palavras que poderiam ser confundidas com português - prego, mórbido, piano. Mas os atores ficaram com a música da fala e o gestual, que era o que me interessava."

Entrevista com

, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.