Niemeyer projeta centro cultural em Brasília

Brasília deverá ganhar nos próximos dois anos um museu, uma biblioteca, um centro musical e um complexo de cinemas na Esplanada dos Ministérios, principal cartão-postal da cidade. O projeto do setor cultural foi preparado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, que hoje inaugurou na capital do País a Exposição Niemeyer 90 Anos, já apresentada em São Paulo, Rio e Buenos Aires."Brasília foi feita em 4 anos e há 40 anos a gente espera que se realize (o setor cultural)", disse Niemeyer, durante a solenidade de abertura da exposição sobre sua vida e obra. Aos 92 anos, ele percorreu a exposição cercado por fotógrafos e jornalistas, atendendo com bom humor aos pedidos de autógrafos e fotos do público.A pedra fundamental do futuro Museu Nacional e da Biblioteca Nacional será lançada este ano, anunciou o governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PMDB). O problema é conseguir os US$ 19 milhões necessários para transformar o projeto em realidade.O governo do DF está pleiteando a inclusão do setor cultural no programa Monumenta BID, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que financiaria os US$ 12 milhões necessários para o museu e a biblioteca, além de uma galeria subterrânea com estacionamento ligando os dois lados da Esplanada dos Ministérios.O complexo de dez salas de cinemas, o auditório e um cinema do tipo 180 graus, orçados em cerca de US$ 7 milhões, seriam construídos pela iniciativa privada - a quem caberia a exploração comercial do local. Para dar início ao projeto, Roriz poderá investir este ano até cerca de R$ 6 milhões do orçamento do DF.O ministro da Cultura, Francisco Weffort, informou que a principal dificuldade de inclusão no Monumenta BID é que outras cem localidades históricas do País pleiteiam verbas do programa. A decisão deverá sair em outubro. Weffort, que considera o setor cultural "indispensável" para Brasília, sugeriu à bancada federa do DF que apresente emenda ao Orçamento da União de 2001 para começar a obra. Outras possibilidades de financiamento seriam um empréstimo específico do BID, do Banco Mundial ou a obtenção de recursos por meio da Lei Rouanet.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.