Niemeyer passa bem, mas ainda não há previsão de alta

O arquiteto Oscar Niemeyer, de 98 anos, internado no Hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro, desde às 7 horas de domingo, passou bem durante a tarde desta terça-feira e seu quadro clínico é estável. Niemeyer fraturou o quadril em conseqüência de uma queda sofrida em sua casa e foi submetido a uma cirurgia ortopédica."O paciente responde muito bem à cirurgia", diz o boletim médico divulgado nesta terça-feira. O arquiteto "passou por duas sessões de fisioterapia" e "permanece internado na Unidade Intermediária (UI)". O boletim é assinado pelo ortopedista Pedro Ivo de Carvalho e pelo clínico geral Fernando Gjorup. Ainda não há previsão de alta. Niemeyer "passou a noite sem febre e seu quadro clínico é considerado bom". Na segunda-feira, ele também fez sessões de fisioterapia e, de acordo com boletim, já questionou os médicos sobre sua volta ao trabalho. Niemeyer nasceu no Rio de Janeiro em 15 de dezembro de 1907. Considerado o mais importante arquiteto brasileiro deste século, iniciou sua carreira em 1934.Entre suas mais importantes obras estão o Palácio da Alvorada, o Conjunto Praça dos Três Poderes, o Palácio do Itamaraty, o Memorial JK e a Catedral Metropolitana, em Brasília. Em São Paulo, Niemeyer projetou o Parque do Ibirapuera, o Edifício Copan e o Memorial da América Latina.Em Belo Horizonte, foi responsável pelo projeto do Conjunto da Pampulha, que inclui a Igreja de São Francisco de Assis, a Casa do Baile e Cassino, além da Biblioteca Estadual. Curitiba é sede do Museu Oscar Niemeyer e, no Rio de Janeiro, o arquiteto projetou o Sambódromo e a Casa das Canoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.