Reuters - Arquivo
Reuters - Arquivo

Nicole Kidman se retrata após chamar mãe de aluguel de 'máquina incubadora'

A atriz australiana Nicole Kidman se retratou de ter chamado de "máquina incubadora" a mãe de aluguel que deu à luz seu quarto filho e deu graças por isso, informou nesta segunda-feira a imprensa australiana.

EFE

21 de fevereiro de 2011 | 10h51

Kidman e seu marido, o cantor de country Keith Urban, ambos de 43 anos, anunciaram no mês passado que tinham sido pais graças a uma "máquina incubadora" ("gestional carrier") que deu à luz no dia 28 de dezembro a uma menina, que se chama Faith Margaret.

"Ter dado à luz e agora ver a minha menina nascer desta forma, o amor que senti pela mãe de aluguel, para mim era a mulher mais maravilhosa do mundo ao fazer isto por nós", explicou a atriz, ganhadora de um Oscar por sua interpretação da Virgínia Wolf em As Horas (2002).

"Queríamos desesperadamente outra criança, mas não pude ficar grávida. Qualquer um entende a decepção, a dor e a perda que se experimenta quando alguém enfrenta problemas de fertilidade", acrescentou.

Faith foi concebida na cidade americana de Nashville, no estado do Tennessee, já que a barriga de aluguel é uma prática ilegal no país natal de Kidman, a Austrália.

A maternidade de aluguel é legal em países como os Estados Unidos, México e Bélgica, está proibida em outros como a Espanha, Peru e França, enquanto em nações como Argentina existe um vazio legal a respeito.

Kidman, que adotou dois filhos junto a seu ex-marido Tom Cruise, deu à luz em 2008 a Sunday Rose, cujo pai é Keith Urban.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.