Nicolas Cage volta aos cinemas em 'Motoqueiro Fantasma 2'

O ator Nicolas Cage, de 48 anos, mais uma vez vai encarnar no cinema Johnny Blaze, alter ego do personagem dos quadrinhos Motoqueiro Fantasma no filme "Motoqueiro Fantasma 2: Espírito de Vingança", que estreia amanhã. A despeito das críticas que massacraram o primeiro longa, Cage disse não se preocupar com a opinião dessas pessoas. "Crítico é um grupo de pessoas frustradas", disparou. O novo filme será lançado em 3D e trará impressionantes efeitos especiais.

AE, Agência Estado

16 de fevereiro de 2012 | 10h37

Se no primeiro filme do "Motoqueiro Fantasma", lançado em 2007, boa parte da projeção foi dedicada a explicar a gênese desse personagem meio humano meio demônio, nesta segunda parte a ação é contínua. Feito em 3D, "Motoqueiro Fantasma 2" promete impressionar com os efeitos especiais que transformam a cabeça de Nicolas Cage numa assustadora caveira flamejante, assim como mostrada nos HQs.

Johnny Blaze é um famoso piloto de motos que faz acrobacias. Após fazer um pacto com o demônio e ser amaldiçoado, Blaze passa a usar essa maldição para combater o mal e também evitar que ele seja arrastado para o inferno. Nesta segunda parte, dirigida por Mark Neveldine, o Motoqueiro está escondido numa floresta da Europa oriental quando é recrutado por uma seita secreta para evitar que um garoto seja transformado no anticristo. O Motoqueiro acredita que, a partir desta boa ação, quem sabe, ele consiga se livrar da maldição e voltar a ser humano novamente.

O personagem original foi criado pelo desenhista Mike Ploog, e pelos escritores Roy Thomas e Gary Friedrich. Sua primeira aparição foi no quadrinho "Marvel Spotlight 05", em agosto de 1972. Assim como no filme, nos quadrinhos, Blaze sofria dores lancinantes e psicológicas sempre que se transformava no Motoqueiro Fantasma. Dentre os principais vilões, estão todos os tipos de demônios, como o filho de Mefisto, Blackheart. As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
Nicolas CageMotoqueiro Fantasma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.