N.Ex.T mapeia a nova dramaturgia paulista

Depois de quatro anos de atividades ligadas à experimentação teatral, o N.Ex.T (Núcleo Experimental de Teatro), localizado na região central da cidade, quer fortalecer no segundo semestre seus laços com a dramaturgia paulista, montando quatro textos de autores contemporâneos. O projeto foi recentemente reconhecido pela Lei Rouanet do Ministério da Cultura, com autorização para captação de R$ 580 mil."O espaço sempre esteve voltado para apresentações de espetáculos experimentais a preços bem populares. Aqui, por exemplo, nasceu o Terça Insana, que se transformou em sucesso de público e crítica", lembra o proprietário do N.Ex.T., o diretor e dramaturgo Antonio Rocco. Além da série humorística semanal, fenômeno de público (10 mil pessoas em 2002), com direção de Grace Gianoukas, o teatro desde sua inauguração, em junho de 1999, recebeu no total 16 mil espectadores, segundo informações da direção do teatro. Vários espetáculos foram de autores brasileiros contemporâneos, como Pedro Vicente, Aimar Labaki, Dionísio Neto, Alcides Nogueira, Alberto Guzik, Newton Moreno e Fernando Bonassi.O projeto de incentivo à dramaturgia contemporânea prevê quatro montagens, duas de textos de autores convidados e outras duas de trabalhos selecionados pela casa. A primeira montagem será do comediógrafo Mário Viana (Manequim 56), com direção de Antonio Rocco e Grace Gianoukas no elenco. A peça une mulheres acima do peso "ideal": Alzira, uma dona de casa que se prepara para uma festa de casamento; Claudete, que dispensa o namorado porque ele a prefere gorda; Maria da Piedade, uma freira, que trancafiada à força engorda como forma de protesto, e Valdirene, locutora de rádio com um programa voltado às gordinhas. Unindo as histórias, Olguinha interna-se num spa e passa os dias trocando receitas de comidas calóricas com interlocutores misteriosos.A segunda montagem será a partir de um roteiro de Rocco. Vai contar com a direção da bailarina e coreógrafa Renata Mello. O texto segue o fluxo de consciência de um andarilho. Outros dois trabalhos serão escolhidos, considerando-se autores brasileiros em atividade. A partir da viabilização do projeto, o N.Ex.T abrirá inscrições para selecionar os textos de autores convidados. Empresas interessadas em abraçar o projeto podem entrar em contato com o próprio Antonio Rocco nos telefones (11) 3457-3340 ou 3106-9636.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.