Nelson Pereira dos Santos fala de seus planos

O documentário Os Cem Primeiros Dias de Lula, que Nelson Pereira dos Santos finaliza para o canal franco-germânico Arte, deve focar o combate à fome no Brasil. É o próprio Nelson quem narra as mudanças de rumo do projeto, em entrevista, que será exibida em dois blocos, hoje e no dia 17, ao jornalista Inimá Simões, no programa Sintonia (TV Câmara, 21 horas).O diretor de Vidas Secas, um dos principais filmes do Cinema Novo, conta que o material colhido para o especial televisivo ganhou força e impacto na viagem que Lula fez à periferia de Teresina, no Piauí, à favela de Brasília Teimosa, no Recife, e ao Vale do Jequitinhonha, em Minas. Um cinema-novista que conviveu com Glauber Rocha e sua proposta-manifesto Estética da Fome dificilmente resistiria a registrar um dos mais graves problemas nacionais, a fome. Nelson Pereira conta, na entrevista a Simões, que era um rapaz paulistano, criado em ambientes de classe média, quando viu, no sertão da Bahia, gente faminta, desassistida, sofrendo os rigores da seca. "Isso foi nos anos 50. Eu estava fazendo documentários para Isaac Rosemberg e tive um choque quando me deparei com aquela gente famélica." No programa, Nelson Pereira conta, também, que os 40 anos do lançamento de Vidas Secas (ocorrido no Rio, em novembro de 1963) serão comemorados com o relançamento da "versão do diretor de fotografia". Ri e explica: "A cópia que chegará ao público em novembro traz a lente nua de Luiz Carlos Barreto. Ele cuidou de tudo no laboratório. Agora, sim, o público verá o filme com a fotografia contrastada, as nuances, a revelação, enfim, sonhada pelo Luiz Carlos." Outra novidade contada Nelson Pereira dos Santos refere-se a Raízes do Brasil - Sérgio Buarque de Holanda, documentário que ele também está finalizando. "Na TV, serão exibidos dois programas: uma cinebiografia do autor, visto pela família - sua viúva, Dona Maria Amélia, e os sete filhos - e dois amigos - Paulo Vanzolini e Antonio Candido. E outro - Raízes do Brasil - sobre suas idéias." Depois, haverá versão de 90 minutos, no suporte película, para lançamento nos cinemas. Sintonia, com Nelson Pereira dos Santos - Hoje e dia 17, às 22 horas. TV Câmara (operadoras, canais: SKY, 28; Directv, 235; TVA, 10)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.