Nélida Piñon recebe Jabuti de melhor obra de ficção

Entre 2310 livros inscritos para o 47º Prêmio Jabuti, atribuído pela Câmara Brasileira do Livro, foi eleito nesta terça-feira como melhor obra de ficção o livro de Nélida Piñon, Vozes do Deserto, um romance em que a escritora, membro da Academia Brasileira de Letras, recria a história de Cherazad, e o que está escondido atrás dessa milenar personagem.A Câmara Brasileira do Livro elegeu como melhor obra de não ficção, "Os 50 Mandamentos do Marketing", do autor Francisco Alberto Madia de Souza. Ambos os autores receberam R$ 30 mil, prêmio de maior valor em 59 anos de existência do Jabuti, que, este ano, congratulou 71 autores em diversas categorias. Confira lista dos premiados

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.