Nazareth Pacheco expõe etapas de sua arte

Para ocupar o Espaço de Artes Unicid (Universidade Cidade de São Paulo), no Tatuapé, zona leste, a artista Nazareth Pacheco levou obras de toda a sua trajetória, agora reunidas na exposição que ela apresenta até dia 28 de junho. Estão lá desde os trabalhos do fim dos anos 80 até uma obra inédita - uma cortina feita com miçangas e giletes. A instalação remete a um provador de roupas misturado a um camarim. Dentro do espaço da obra, um espelho com lâmpadas convida o visitante a entrar no provador, entretanto, a cortina de giletes, entreaberta, funciona como uma barreira. O provador-camarim, diga-se, se transforma em um "impenetrável". Essa nova pesquisa Nazareth também mostrará a partir do dia 3 na Galeria Brito Cimino. As lâminas de barbear assim como outros objetos cortantes foram usados por Nazareth em outros trabalhos de sua trajetória. Em 1998, miçangas, cristais e bisturis entrelaçados formavam colares e vestidos, mais uma vez, atraentes, entretanto impossíveis de serem usados como adornos. "Agora minha pesquisa é mais espacial, não é mais o objeto, o adorno", diz a artista. Sejam objetos ou espaços - como outro trabalho recente, um box de banheiro feito com a mesma cortina e que atualmente está sendo apresentado na galeria Mercedes Viegas, no Rio -, Nazareth sempre desenvolveu sua obra para tratar da questão do corpo, feminino, ou não. Sua trajetória explora a idéia de um corpo aprisionado e por isso, muitas vezes, sua obra é vista, à primeira vista, como algo agressivo pela escolha dos materiais para os trabalhos.Leia maisServiço - Nazareth Pacheco. De segunda a sexta, das 10 às 21 horas; sábado, das 10 às 14 horas. Unicid - Universidade Cidade de São Paulo. Rua Cesário Galeno, 475, tel. 6190-1310. Até 28/6

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.