Mike Blake/Reuters
Mike Blake/Reuters

Natalie Portman critica estilista Galliano após frases racistas

Portman, que é judia, disse que não quer ter sua imagem vinculada a Galliano

REUTERS

01 de março de 2011 | 11h37

A atriz Natalie Portman, que faz propaganda de perfume para a marca Dior, condenou o estilista britânico John Galliano por um vídeo amplamente divulgado em que supostamente grita frases antissemitas contra um casal.

Portman, que venceu o Oscar de melhor atriz na cerimônia de domingo, é judia e disse que não queria ser vinculada a Galliano, em comunicado divulgado pelo New York Times.

"Estou profundamente chocada e enojada pelo vídeo dos comentários de John Galliano que vieram à tona hoje", disse Portman. Segundo o jornal, o comunicado foi divulgado na noite de segunda-feira, em Los Angeles.

"Diante desse vídeo, e como uma pessoa que tem orgulho de ser judia, não serei associada ao sr. Galliano de forma alguma. Espero que, no mínimo, esses comentários terríveis nos lembrem e nos façam refletir e agir contra esses preconceitos que ainda existem e são contrários a tudo o que é belo."

Não ficou claro como o contrato de Portman com a Dior será afetado.

Galliano, um dos estilistas mais renomados do mundo, conhecido por seus desfiles dramáticos e seu estilo exibicionista, foi suspenso pela Dior na sexta-feira, horas depois que um casal se queixou sobre insultos racistas e antissemitas que o estilista teria gritado contra eles enquanto saiu para beber no Marais, um distrito de Paris.

Tudo o que sabemos sobre:
John GallianoNatalie PortmanDior

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.