Nassar leva sua arte à Copa do Mundo

O artista plástico paraense Emmanuel Nassar venceu o concurso Arte em Campo, promovido pela Coca-Cola, o que significa que sua obra será exposta na Copa do Mundo, que começa no dia 31 de maio, no Japão e na Coréia do Sul. Seu trabalho foi selecionado entre os de 14 artistas brasileiros sobre o tema A Paixão do Povo Brasileiro pelo Futebol. Nassar pintou a bandeira do Brasil em forma de garrafa de refrigerante e sobre ela aplicou materiais. O losango da bandeira foi feito com canudos plásticos. O círculo azul é uma tampa de refrigerante, enquanto as estrelas são gomos de bolas de futebol. A obra será reproduzida em forma de placa no estádio onde o Brasil joga suas primeiras partidas, na Coréia do Sul. A placa terá três metros de comprimento e 90 centímetros de altura. O artista selecionado concorreu com nomes de peso da arte nacional. Angelo de Aquino, Caetano Dias, Claudio Tozzi, Gervane de Paula, José Patrício, Leda Catunda, Leila Pugnaloni, Luiz Aquila, Maria Amélia Vieira, Marília Kranz, Mário Röhnelt, Mônica Sartori e Ralph Genre eram os outros artistas inscritos no Arte em Campo. O júri que escolheu a obra de Nassar era composto pelo Ministro da Cultura Francisco Weffort, a diretora do MAM-SP Milú Vilela, a carnavalesca Rosa Magalhães, o colecionador Gilberto Chateubriand e o executivo da Coca-Cola Fernando Mazarollo. A curadoria do projeto foi assinada por Marcus Lontra. Emmanuel Nassar é professor da Universidade Federal do Pará, além de artista plástico. Ele já venceu o Grande Prêmio da Bienal de Cuenca, no Equador, e, desde os anos 80, participa de mostras no Brasil e fora, em países como Alemanha, Holanda, Suécia e Portugal. As 14 obras inscritas no projeto da Coca-Cola estão em exposição no Centro Cultural Justiça Federal, no centro do Rio de Janeiro, até 28 de abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.