Nas livrarias e, depois, nas telas

Capa

Lucia Guimarães, O Estado de S.Paulo

01 de maio de 2010 | 00h00

Veja alguns dos livros sobre a crise lançados recentemente nos EUA. Um deles será adaptado para o cinema; outro, para a TV.

The Big Short: Inside The Doomsday Machine (O Grande Short: Na Máquina do Juízo Final), de Michael Lewis (WW Norton)

É o único livro da safra do crash incluído - e no primeiro lugar - na atual lista de best-sellers do New York Times. Vai ser adaptado para o cinema pela produtora do ator Brad Pitt. Lewis, o mais famoso cronista dos excessos de Wall Street, autor de Pânico - A História da Insanidade Financeira (Editora Campus, 2009), apresenta uma pequena galeria de personagens obscuros que acabam por representar o cenário maior, em que corrupção e estupidez empurraram a economia mundial para a beira do precipício.

Too Big to Fail: The Inside Story of How Wall Street and Washington Fought to Save the Financial System - and Themselves (Grande Demais Para Quebrar: A História dos Bastidores da Luta de Wall Street e Washington Para Salvar o Sistema Financeiro - E a Si Mesmos), de Andrew Sorkin (Viking Publishers)

O mais eletrizante relato da crise e também em fase de adaptação para a tela. A rede de cabo americana HBO comprou os direitos do livro do precoce colunista de economia e adversário ocasional de seu mais venerando colega Paul Krugman no New York Times.

The Trillion Dollar Meltdown: Easy Money, High Rollers and the Great Credit Crash (O Colapso de Um Trilhão de Dólares: Dinheiro Fácil, Apostadores e o Grande Crash do Crédito), de Charles R. Morris (Perseus Books)

Conciso e claro ao contextualizar a crise, é o mais distinto no departamento de profecias. Foi submetido à editora um ano antes do crash de 2008. Morris mostra como o dinheiro barato, o mercado de empréstimos subprime e a miopia do ex-presidente do Fed, Alan Greenspan, conspiraram para provocar o rombo de US$ 1 trilhão.

On the Brink: Inside the Race to Stop the Collapse of the Global Financial System, de Henry M. Paulson (Business Plus)

O primeiro relato de um protagonista da crise dentro do governo. O ex-secretário do Tesouro de George W. Bush, no cargo quando a crise financeira explodiu, parece ter melhor impressão de democratas como o então senador Barack Obama do que de republicanos como Sarah Palin. O livro é farto em revelações de bastidores e econômico na reflexão sobre as origens da crise.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.