Naomi fará trabalho comunitário após agressão a policiais

A modelo britânica Naomi Campbell foisentenciada a 200 horas de trabalho comunitário na sexta-feira,depois de ter confessado que é culpada da agressão a doispoliciais, durante uma confusão no aeroporto de Heathrow, emLondres, em abril. Naomi, 38, poderia ter pego seis meses de prisão e umamulta de 5 mil libras (9.800 dólares) pelas agressões, mas osmagistrados de Uxbridge, no oeste de Londres, preferiram exigirtrabalho comunitário por um ano. Ao chegar à corte, Naomi foi escoltada por guarda-costas.Muitos jornalistas e fotógrafos esperavam por ela. Campbell teve uma explosão de raiva dentro de um avião daBritish Airways, ao saber que sua bagagem tinha sido extraviadano recém-inaugurado terminal 5 do aeroporto. A polícia teve deretirá-la da aeronave. Em abril, a British Airways enfrentou uma série deproblemas com o check-in e o sistema de bagagens no novoterminal de 4,3 bilhões de libras (8,6 bilhões de dólares).Centenas de vôos foram cancelados e dezenas de milhares demalas foram perdidas. Os promotores disseram que Campbell ordenou ao comandanteque achasse sua mala e ficou violenta quando a polícia tentoutirá-la da aeronave. A modelo declarou-se culpada da agressãode dois policiais, além de crime contra a ordem pública. Além do serviço comunitário, Naomi terá de pagar 200 libras(394,3 dólares) a um dos policiais, 150 libras para ocomandante e mais 2.300 libras em multas. Não é a primeira vez que Naomi tem problemas com a lei. Elateve de limpar chão por cinco dias como parte de um serviçocomunitário, pena recebida em Nova York no ano passado poratirar um celular contra sua empregada, Georgina Galanis,durante uma briga, em 1998. Ela também teve de frequentar aulasde administração de raiva. (Reportagem de Mike Collett-White e Andrew Hough)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.