Naomi Campbell ilumina passarela da Rosa Chá

Muito divertido. Bem vindos à república do bumbum de fora. Amir Slama, o estilista proprietário da marca, foi buscar inspiração nas lendas do folclore para fazer um exercício sobre a nudez... bem vestida. Com direito a Naomi Campbell, saradíssima, na passarela. E Sandy, sorridente, na primeira fila. Sob o título Traquinagens, a marca trouxe para a passarela modelos, estampas e cores baseadas nas estripulias do Saci, na sedução do boto, na beleza da Iara e por aí afora. O mais interessantes é que o estilista cortou, recortou, vazou e aplicou tanto sobre biquínis, maiôs e sungas que deixou o casting quase pelado de verdade. Alguns maiôs e biquínis realmente deixaram pouquíssimo para a imaginação e os rapazes por pouco não exibiram sexo, RG e número do celular. Muita teoria para se curtir o sol à vontade. Melhor fugir para uma praia nudista, não? Em todo caso, eram bem legais as estampas folclóricas assinadas por um time de ilustradores convocado pela marca. Um maiô formado por uma amarração de vários biquínis também assinala uma ousadia de beira de piscina bem bacana. E os maiôs cor da pele (ironicamente os mais comportados da coleção) são chic. Em suas entradas, Naomi (bumbum de globeleza, pernas de maratonista, seios de mulata de Di Cavalcanti) foi mais bem recebida que Gisele Bünchen, ontem na Cia. Marítima. Mas a veterana top deixa uma impressão passadista para a turma fashionista, que já viu todas as suas contemporâneas se aposentarem. Foi um desfile ousado, sem dúvida. Resta saber se tanto experimentalismo vai resistir, quando o termômetro passar dos 40 graus. No final, perguntada se usaria um modelito bumbum de fora, a sempre sorridente Sandy (responsável por um verdadeiro frenesi dos fãs na saída do desfile), respondeu que ?Sim?. Isso sim vai ser divertido de se ver.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.