Naomi Campbell apela em processo contra jornal

A top model Naomi Campbell recorreu à mais alta corte de apelações da Inglaterra, a Câmara dos Lordes, para reverter uma decisão da Justiça que reconheceu o direito do tablóide Daily Mirror em publicar uma foto sua saindo dos Narcóticos Anônimos. Esta deverá ser a última etapa de um processo que se arrasta desde 2001, quando o jornal publicou a foto. Naomi primeiro conseguiu uma vitória judicial que levou o jornal a pagar-lhe uma multa. Depois, o jornal recorreu e conseguiu mudar a decisão: Naomi também teve que pagar uma indenização. A Justiça reconheceu o direito do Daily Mirror em atentar contra a privacidade da modelo porque ela havia dado declarações, antes da publicação da foto, dizendo que não era usuária de drogas. Como a foto provava o contrário, ficou estabelecido que o jornal cumpria a função de informar um fato verídico. Mas os advogados da modelo argumentam em favor de sua privacidade. A batalha chegou à Câmara dos Lordes, que é a casa alta do parlamento britânico (a baixa é a Câmara dos Comuns), porque pode envolver uma mudança na legislação. Isto porque a Grã-Bretanha reconheceu como lei nacional a Convenção Européia de Direitos Humanos, de 2001, que diz que as vidas privadas devem ser respeitadas.

Agencia Estado,

18 de fevereiro de 2004 | 13h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.