Nanini e Marieta estréiam nova parceria

Em Pterodátilos, Marco Naniniinterpreta Arthur, o pai banqueiro, e Emma, uma adolescenteromântica, enquanto Marieta Severo vive a alcoólatra Grace, umaconsumidora compulsiva. Já em Homens Gordos de Saia, Naninifaz Bishop, um menino de 11 anos, e Marieta é Phyllis, a mãe queo acompanha em cenas de canibalismo. Os dois textos serãoencenados a partir de amanhã, no Teatro Alfa, sob o títuloOs Solitários, e marca mais um passo na sólida parceria dosatores. As peças foram escritas por Nicky Silver, dramaturgoamericano que, graças à sua linguagem radical (seus temas sãoincesto, disfunção familiar, degradação familiar), demorou paraatingir o sucesso, mas despertou a atenção do diretor brasileiroFelipe Hirsch, da Sutil Companhia de Teatro. "Ele éverborrágico, com um humor violento", afirma ele, satisfeitocom a adesão dos atores a esse projeto. "Trata-se de umaevolução no trabalho da companhia, que vem pesquisando a memórianos últimos textos; a presença deles solidifica uma peça decircuito alternativo em um teatro nobre." O projeto também entusiasma os atores. "O texto trazuma discussão sobre a solidão e mexe com os fantasmas daplatéia", comenta Nanini. "E ele vai até o fim em seuradicalismo, sempre com um humor sarcástico", completa Marieta.Ambos receberam o auxílio da coreógrafa Débora Colker nacomposição dos personagens. "Como eles interpretam vários tiposque não são diferenciados apenas pelo figurino, cuidei dedetalhes de postura, principalmente nos momentos em que ospersonagens andam ou ficam em silêncio", comenta Débora, queassina a direção de movimentos. Pterodátilos ocupa o primeiro ato da peça. Depois deum intervalo, os atores voltam para encenar Homens Gordos deSaia. "Enquanto no primeiro predomina o humor mais cerebral,no segundo surge algo mais agressivo", observa o ator GuilhermeWeber, que participou do trabalho de pesquisa e compõe o elenco,que tem ainda Wagner Moura e Érica Migon. Os Solitários - Espetáculo dividido em dois atos: Pterodátilos e Homens Gordos de Saia. Teatro Alfa: Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722. Tel: 5693-4000. Sexta e sábado, às 21h; domingo, às 18h. De R$ 25,00 a R$ 45,00; e de R$ 30,00 a R$ 50,00 (sábado). Até 28/4.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.