Namorada de Di Caprio desmente declaração contra Israel

Bar Rafaeli se diz "indignada e ofendida por ter sido abandonada ao linchamento público e da mídia"

ANSA

11 Outubro 2007 | 14h01

Depois de sua polêmica entrevista ao jornal israelense Yedioth Ahronoth, na qual declarou que não tem nenhuma intenção de morrer por seu país, tendo inclusive se livrado do serviço militar obrigatório, a modelo israelense Bar Rafaeli, namorada do ator Leonardo Di Caprio, retornou às páginas dos jornais para desmentir suas declarações.   "A senhorita Bar Rafaeli apresentou uma queixa por difamação contra o jornal, pedindo uma indenização de 500 mil shekeis (cerca de R$ 246 mil)", anunciou nesta quinta-feira, 11, o advogado da modelo, Dror Arad Alon. Além da indenização, a namorada de Di Caprio espera receber do jornal um pedido de desculpas público, "por ter publicado citações tendenciosas, falsas e maliciosas, que não tinham nada a ver com os comentários feitos durante a entrevista".   Com o título claramente provocativo "Bar Rafaeli contra o Estado de Israel" acompanhado de uma foto da modelo, a matéria do jornal atribuía à jovem frases contrárias ao próprio país e ao seu povo, incluindo aquela que mais indignou a opinião pública israelense: "Por quê deveria ser belo morrer por Israel quando é muito melhor viver em Nova York?".   Bar Rafaeli não só desmentiu tudo como se diz "indignada e ofendida por ter sido abandonada ao linchamento público e da mídia sem que houvesse alguma razão".

Mais conteúdo sobre:
Di Caprio Israel Bar Rafaeli

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.