Namarilena: sabor e elegância à italiana

O Namarilena Ristorante continua sendo uma opção interessante para um jantar tranqüilo e para ouvir boa música ao violão num bar aconchegante. É normal que a casa tenha sentido a saída do chefe ítalo-catarinense Volmar Zoche, que agora tem a sua casa em Moema, o Villagio d´Italia, mas ela vem mantendo um nível muito bom com a cozinha sob orientação da Marilena que empresta o nome ao restaurante.O Namarilena fica meio "escondido", numa residência adaptada na rua Luis Machado Pedrosa, paralela à Gabriel Monteiro da Silva, que vai da Cônego Eugênio Leite até a Avenida Brasil. São vários ambientes, começando pelo bar com um belíssimo tampo de latão e umas sete mesas redondas. Um bom lugar para bebericar e ouvir a música de bom gosto do cantor e violonista Leto Gomes. Depois, quatro salas bem claras, com uma profusão de belos objetos de decoração, lembrando mesmo um antiquário.O cardápio é dos mais atraentes, calcado principalmente na cozinha clássica italiana. Nele, cinco entradas (todas a R$ 19); seis massas frescas feitas na casa (realmente de primeira, entre R$ 24 e R$ 35); quatro massas secas (entre R$ 22 e R$ 29); três risotos (entre R$ 23 e R$ 29); dez pratos principais (entre R$ 22 e R$ 39); cinco receitas que a casa "aconselha em particular" (entre R$ 19 e R$ 32) e seis sobremesas (quase todas a R$ 11, com exceção da manga folhada, R$ 10). Belo início de jantar com um minúsculo prato para calibrar o paladar. Uma boa idéia, uma sopa gelada de melão cantaloupe com tiras de presunto cru. Uma versão do célebre melão com presunto. Realmente muito bom o tagliatelle al ragu (massa feita no restaurante, no ponto certo e um belo ragu de carne, bem caseiro). No mesmo nível, o risoto de camarão e rúcula (o arroz, no ponto). Meio desiguais os pratos principais. Costeletas de cordeiro saborosas, mas com um tempero meio forte demais, que ameaçava encobrir o sabor original da carne. Peito de pato desossado e grelhado saboroso, mas meio rijo. Para terminar, um gostoso folhado com manga, mas que precisava um pouco mais de fogo. A carta de vinhos não faz justiça à cozinha muito boa da casa. Café expresso muito bom.Pratos da casa - Sopa gelada de melão com presunto de Parma (R$ 19); manga grelhada com pimenta branca e creme de maracujá (R$ 19); meia lua com cambuquira com camarão e abobrinha (R$ 32); tagliatelle com ragu (R$ 25); spaghetti al vongole (R$ 23); risoto de camarão e rúcula (R$ 29); Saint Pierre grelhado com tagliatelle e gotas de pesto (R$ 24); peito de frango ao Marsala com risoto à parmigiana (R$ 22); peito de pato ao mel com pêra laminada e repolho crocante (R$ 39); carré de cordeiro ao Porto e risoto de abobrinha (R$ 33); costeleta de vitela à milanesa com risoto de açafrão (R$ 31); manga folhada (R$ 10) e salame de chocolate com sorvete (R$ 11). O couvert custa R$ 5.Namarilena Ristorante - Rua Luís Machado Pedrosa, 59, tel.: 3085-9629. De segunda a sábado, das 19h30 à 0h. Aos domingos, somente almoço até as 16h.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.