Nakao mostra roupas que interagem

E Jum Nakao descobriu o zíper. Como se fosse preciso fazer performance para chamar a atenção, o estilista criou modelitos que "conversam", desses que o pedaço que era saia em um vira casaco em outro, a manga da jaqueta vira manga da blusa, em um exercício que os iniciados da moda já conhecem (Gloria - G - Coelho fez isso com maestria há muitos, muitos invernos atrás). Jum fez um release-discurso para explicar seu conceito, que fala em roupas que interagem "quimicamente" com a pessoa.Antes que pinte um medo de usar os modelitos, a tradução veio na abertura do desfile. Jum, Lele (mulher e parceira de criação) e mais uma assistente entraram na passarela, cada um com sua arara. Seis modelos fizeram uma espécie de revezamento fashion, já que a montagem dos looks foi feita em plena passarela. A proposta era inventar roupas diferentes, umas das outras, usando o recurso da sobreposição. Ainda bem que as garotas são todas magricelas, senão iam virar um amontoado de roupinhas.Na verdade, o recurso deu certo, ficou fácil notar que isso foi possível pois as peças são leves e se completam. As cores são básicas - preto, branco, laranja e verde. A senha da coleção estava no cenário, com imagens de legos. É isso: quer vestir Jum Nakao? Só se você for criativo. Ele é (e não precisava de performance).Veja galeria de fotos

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2004 | 19h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.