Nada supera a magia de Hatari!

Meu Tio Matou um Cara

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2010 | 00h00

15H35 NA GLOBO

Brasil, 2005. Direção de Jorge Furtado, com Darlan Cunha, Sophia Reis, Lázaro Ramos, Deborah Secco, Dira Paes, Ailton Graça.

Como todo filme do gaúcho Jorge Furtado, este cresce na revisão e revela sólidas qualidades de observação humana e social, além da preocupação com a linguagem que é típica do diretor que ganhou o Urso de Ouro do curta com o cultuado Ilha das Flores. Este filme é centrado em garoto que tenta provar a inocência do tio. Embora ele tenha confessado que matou um cara, o jovem está convencido de que o fez para proteger a ex-mulher do morto. Deborah Secco é um espetáculo e o elenco todo - Darlan Cunha, Lázaro Ramos, Dira Paes, Ailton Graça - contribui para o clima. Reprise, colorido, 92 min.

Uma Vez na Vida

22H NA REDE BRASIL

(Once in the Life). EUA, 2000. Direção e interpretação de Laurence Fishburne, com Titus Welliver, Eamonm Walker, Annabella Sciorra, Gregory Hines.

Laurence Fishburne baseou-se numa peças de sua autoria - Riff Raff, o mesmo título de um filme famoso do inglês Ken Loach - para fazer este filme sobre meios- irmãos que saem da cadeia, armam plano para roubar traficante, o cara descobre e agora exige que um deles mate o outro. Conflitos familiares, violência, marginalização social. Temas fortes que o ator e diretor da trilogia Matrix desenvolve com garra. Reprise, colorido, 108 min

Transformers

22H30 NA GLOBO

(Transformers). EUA, 2007. Direção de Michael Bay, com Shia Labeouf, Megan Fox, Josh Duhamel, Tyrese Gibson, Rachael Taylor, Jon Voight.

O primeiro filme da série baseada nos carros que viram robôs e vice-versa. Na trama, após a destruição de seu planeta, os Transformers buscam na Terra o aparelho que poderá reconstituir seu mundo. Ganham um aliado - o garoto Shia Labeouf, que nos cinemas também pode ser visto atualmente em Wall Street - O Dinheiro Nunca Dorme, de Oliver Stone. Os críticos amam odiar o diretor Bay, mas esta série é boa, além de grande sucesso de público. A humanização da máquina por meio do olho não é coisa fácil de fazer, mas Bay conseguiu. Reprise, colorido, 143 min.

Fica Comigo Esta Noite

3H15 NA GLOBO

Brasil, 2004. Direção de João Falcão, com Vladimir Brichta, Alinne Moraes, Laura Cardoso, Clarice Falcão, Gustavo Falcão, Milton Gonçalves.

João Falcão baseou-se na própria peça para fazer esta comédia romântica sobre homem que morre e precisa recorrer ao Fantasma do Coração de Pedra para se comunicar com a mulher amada. O elenco simpático ajuda e a versão para cinema, compreensivelmente, tem muito mais efeitos do que no palco, mas o filme fica aquém do especialíssimo A Máquina, que os "Falcões", o diretor João e o ator Gustavo, fizeram antes. O outro filme era tão melhor e mais rico. O público não entendeu. Reprise, colorido, 73 min.

Amanhã

A Globo exibe amanhã, no Intercine, o preferido do público entre - Uma Amizade Sem Fronteiras, de François Dupeyron, com Omar Sharif, Pierre Boulanger e Gilbert Melki, fantasia humanista sobre islâmico idoso, dono de uma mercearia em Paris, que toma sob sua proteção garoto judeu (França, 2003, fone 0800-70-90-11); e Mulher Solteira Procura 2, de Keith Samples, com Kirsten Miller, Allison Lange, Todd Babcock e Brooke Burns, segundo da série que começou o filme de Barbet Schroeder; este aqui mostra garota que tem problemas com o namorado e no trabalho; ela põe anúncio no jornal para dividir o apartamento e surge essa assassina que vai tentar resolver as coisas para a heroína (EUA, 2005, fone 0800-70-9012).

TV Paga

Hatari!

12 h no Telecine Cult

(Hatari!). EUA, 1962. Direção de Howard Hawks, com John Wayne, Elsa Martinelli, Red Buttons, Hardy Kruger, Gerard Blain, Bruce Cabot.

Nos anos 1950, os críticos agrupados na revista Cahiers du Cinéma dividiam-se em duas tendências - os admiradores de Hawks e Alfred Hitchcock e os outros. Hawks realizou filmes de diversos gêneros, incluindo westerns clássicos com John Wayne. Aqui, eles vão à África, para caçadas. Wayne caça animais vivos para zoológicos e o diretor transforma o fato em metáfora do próprio ofício - ele também é um caçador (de imagens). Assim como o personagem de Wayne agrupa os homens na planície, Elsa Martinelli os agrupa na casa (em torno do piano). O homem se defronta com a natureza, a mulher se identifica com ela (Elsa e o elefantinho, ao som de Henry Mancini). O filme sobre caçadas (e cinema), é também sobre relações. Genial. Reprise, colorido, 100 min.

Ben-Hur

22 h no TCM

(Ben-Hur). Direção de William Wyler, com Charlton Heston, Stephen Boyd, Haya Harareet, Hugh Griffith, Martha Scott, Cathy O"Donnell.

Épico vencedor de 11 Oscars, incluindo melhor filme, diretor e ator (Charlton Heston). Narra uma história dos tempos de Cristo e tem cenas grandiosas, como a corrida de bigas no circo romano. Mas, para o diretor Wyler, o importante é a conversão do herói - obcecado por vingança - pela via do cristianismo. Reprise, colorido, 125 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.