Imagem Luis Fernando Verissimo
Colunista
Luis Fernando Verissimo
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Nada

O outro lado da Lua é um monumento ao Nada. O outro lado da Lua é um enorme estacionamento.

Luis Fernando Verissimo, O Estado de S.Paulo

13 Janeiro 2019 | 02h00

Sempre tive uma certa simpatia pelo outro lado da Lua. O veículo explorador que os chineses colocaram na sua superfície há dias não esperava encontrar nada no outro lado da Lua, e o outro lado da Lua não decepcionou – não tinha nada. O outro lado da Lua é um monumento ao Nada. O outro lado da Lua é um enorme estacionamento. 

Os chineses não tinham ilusões sobre o que encontrariam no outro lado da Lua. Foram preparados para o Nada. Levaram a volúpia do Nada amarrada ao lado como uma hérnia inoperável. Se surgisse alguma coisa de trás de uma duna lunar, algo vagamente animal, algum vestígio de civilização, uma cabine de pedágio ou qualquer outra coisa que destoasse do Nada, os monitores em terra da sonda chinesa tinham ordens para eliminar as imagens. A missão da sonda chinesa era encontrar Nada. Qualquer surpresa seria uma distração.

*

O outro lado da Lua também serve como metáfora para a discrição. Ela está eternamente virada para o outro lado não para nos esconder alguma coisa, mas para nos poupar da sua nudez. É, simplesmente, pudor.

*

Ou então, ou então... Também se diz que o outro lado da Lua é o seu lado oculto, como o de pessoas que ostentam seus mistérios. O que o lado oculto da Lua nos diz é que há mistério em tudo, inclusive no Nada,

– Bonita, essa Lua cheia, né?

– Não sei...

– Como, não sabe? 

– Este lado está bonito. Mas e o lado oculto? O que ela está escondendo de nós, há séculos? Nós só estamos vendo um lado, da Lua, portanto uma Lua incompleta, uma mentira. A sonda chinesa só servirá para aumentar o mistério. O lado oculto da Lua pode conter a explicação de tudo, ou o desmentido de tudo, portanto do Nada

– Está bem, esquece.

– Tudo – nosso conhecimento de tudo, ou do Nada – continuará um mistério até a sonda chinesa começar a mandar fotos. E...

– Esquece. Esquece! 

Mais conteúdo sobre:
Lua

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.