Na véspera do VMB, Suplicy dá 'canja' em entrevista

O senador petista cantou trechos de 'O Homem na Estrada', dos Racionais MC's, para o estadao.com.br

Andréia Sadi, do estadao.com.br

26 de setembro de 2007 | 17h45

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) considera "positiva" a indicação do vídeo da TV Senado "O Homem na Estrada", dos Racionais MC's, ao prêmio Web Hit no Video Music Brasil (VMB). Durante entrevista ao estadao.com.br, Suplicy voltou a cantar trechos da música, mas fez uma "pequena pausa" nos momentos "impróprios" por conter palavrão.  Veja Também:  Ouça a entrevista  Suplicy dá 'canja' ao estadao.com.br  Suplicy canta Racionais  "Tenho que pedir autorização, parar aqui, senão vão dizer que eu quebrei o decoro parlamentar", brincou.  Um dos maiores campeões de audiência do YouTube, o vídeo em que o senador aparece cantando pode ser escolhido na festa da MTV que vai premiar nesta quinta-feira, 27, os melhores da música. Os internautas ainda podem votar no melhor pelo site da emissora.  Para Suplicy, a indicação mostra que o seu trabalho tem importância entre os jovens. "O que eu faço tem relevância para os jovens, que é o maior público da internet. Considero muito positiva a indicação, porque interajo muito com eles (jovens), disse Suplicy ao estadao.com.br.  O senador lembrou o contexto em que declamou a música na Comissão de Constituição e Justiça do Senado quando discutia a questão da maioridade penal: "Naquele dia, eu apresentava a minha argumentação sobre por que não deveria ser baixada a idade penal de 18 para 16 anos. E este foi o vídeo escolhido entre os mais vistos pela MTV". Sobre a repercussão da indicação no Senado Federal, Suplicy disse que "foi boa"."Todos (os senadores) comentaram positivamente". Ele disse também que foi convidado para apresentar, juntamente com seu filho cantor Supla, a abertura do show da dupla formada pelos irmãos Sandy e Junior, na noite desta quinta. "Eu aceitei o convite e vou estar lá, na apresentação ao vivo".

Tudo o que sabemos sobre:
VMB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.