Na TV, músico toca Debussy

Chico Buarque, consagrado como compositor e cantor, é agora discutido como grande escritor ? dentro e fora do círculo acadêmico. No dia 25 de maio, a edição de encerramento do projeto Nossas Canções: o Jeito Brasileiro de Rimar Música e Pensamento, da Biblioteca de São Paulo (Parque da Juventude, Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, Santana) é dedicada à análise de uma de suas canções mais populares, João e Maria, cuja letra foi escrita por ele sobre uma composição original de Sivuca, de 1947. A entrada para o evento é gratuita. Ele integra o curso organizado por Christina Ramalho, professora doutora em Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

, O Estado de S.Paulo

21 de maio de 2010 | 00h00

O compositor é também o primeiro nome do programa Sangue Latino, do Canal Brasil, que estreia na terça, às 21horas. Parte de uma série de 18 programas concebida pelo escritor Eric Nepomuceno, tradutor de García Márquez, a conversa com Chico Buarque, segundo o autor do projeto, foi informal. "Ele fala pouco de música, nada de literatura e muito de sua vida, contando como suas canções surgem de sonhos com composições de outros autores e relatando sua experiência como avô passivo, fascinado com os netos, mas incapaz de interagir com eles."

Contrariando a estética televisiva, que sempre destacou os olhos de Chico, em Sangue Latino, ele não tira os ósculos escuros. Em contrapartida, alimentando os sonhos das fãs, toca, ao piano, peças do impressionista Debussy e do romântico Schumann. "A ideia foi fazer um programa sem um tema que guiasse nossa conversa", explica Nepomuceno. Ele já entrevistou outros autores latinos para a série, como o uruguaio Eduardo Galeano, autor de As Veias Abertas da América Latina (1971) e o chileno Antonio Skármeta, de O Carteiro e o Poeta (1985), além do artista plástico Leon Ferrari e a jovem escritora Laura Meradi (de Alta Rotación), ambos argentinos. / A.G.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.