Na Flip, homens usam saias para protestar contra o machismo

Manifestação pacífica reuniu cerca de 25 pessoas em Paraty

O Estado de S. Paulo

02 de agosto de 2014 | 18h01

Cerca de 25 pessoas andaram pelas ruas de Paraty, reivindicando o direito dos homens poderem "se libertar". Segundo os organizadores do evento, uma performance teatral, os homens sofrem uma opressão do machismo. Por volta das 14 horas, o grupo, no qual havia homens usando saias, calças e mulheres entoaram um canto cuja essência se dava no refrão "somos todos iguais". 

Portando um adesivo nas roupas, com os dizeres "homens libertem-se", o grupo chegou à Praça da Matriz, onde leu um texto defendendo a liberdade dos homens não obedecerem as convenções, como por exemplo, sempre "chegarem nas mulheres" e "serem viris". Com direito a batucada, nudez, e encenação de um pelotão de guerra. O protesto foi pacífico e escoltado por dois policiais.  

Tudo o que sabemos sobre:
Flip

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.