Na Estante da Semana, um romance do inglês Hartley que enfim chega ao Brasil

UMA HISTÓRIA DE AMOR DO PREMIADO HARTLEY ACABA DE CHEGARUm romance de Leslie Poles Hartley, o premiado escritor britânico, que levou anos para chegar ao Brasil. Em O Mensageiro (248 páginas, R$ 32,00), lançado pela Nova Alexandria, ele conta uma história de amor e traição. Em férias de verão na casa de campo de seu melhor amigo, em Norfolk, interior da Inglaterra, o garoto Leo Colston apaixona-se pela bela Marian Maudsley, a filha mais velha da família. A moça incumbe-o de fazer o papel de mensageiro entre ela e Ted Burgess, o arrendatário de uma fazenda próxima. Leo, sentindo-se amado e valorizado por Marian, cumpre a tarefa com satisfação. Porém, não demora a descobrir que entre Marian e o rapaz existe um ardente e secreto caso de amor. E vem a desilusão.O livro de L. P. Hartley foi escrito em 1953. Uma das mais expressivas obras da literatura inglesa do século 20, retrata o tema da perda da inocência e do fim da infância. A trama transporta-nos para uma dimensão sutil, onde os planos psicológico e moral das personagens confundem-se com as dores do sofrimento humano.Quem narra a história é um Leo Colston já sexagenário, que remexe o baú do passado e revive a desilusão do momento em que conhece a hipocrisia, a crueza e o egoísmo do mundo adulto. Nesse instante de revelação, o jovem personagem é obrigado a reconhecer sua insignificância e o equívoco de suas pretensões de ser correspondido em sua paixão. Essa decepção marcaria para sempre sua existência.UM NOVO LIVRO DE MENNA BARRETO. EM DISCUSSÃO, MUITAS IDÉIAS.Um novo livro de Roberto Menna Barreto, autor de doze. Nele, Idéias sobre Idéias, estão reunidos mais de 500 pensamentos sobre o que é criatividade. Aliás, o tema do coração do autor, que já conduziu cerca de 450 seminários sobre o assunto. O texto de apresentação de Idéias sobre Idéias é do escritor Luis Fernando Veríssimo. Olha o que diz ele: "O Roberto é um homem de idéias não só porque as tem, aos balaios, mas porque as coleciona, e cataloga, e estuda, e distribui. Ele é criativo sobre criatividade. Criatividade se ensina? O Roberto não tem feito outra coisa nestes últimos anos do que responder sim a esta pergunta, e provar." "Idéias sobre idéias. O pensamento sobre o pensamento. Sacadas sobre a misteriosa capacidade humana de sacar o que ninguém ainda tinha sacado. Como é que ninguém pensou nisso antes? Em matéria de criatividade, O Roberto continua sendo o seu próprio melhor exemplo."Um livro, da Summus Editorial, de 128 páginas. Preço: R$ 19,00.UMA LONGA VIAGEM DE CARRIÈRE PELOS MISTÉRIOS E A PAISAGEM DA ÍNDIAO guia escolhido para conduzir o leitor aos mais belos recantos da Índia não poderia ser melhor: o francês Jean Claude Carrière, escritor e roteirista de cinema. Ele mesmo, o Carrière responsável por mais de 50 roteiros, entre os quais o de filmes famosos como O Discreto Charme da Burguesia e a Bela da Tarde, de outro ícone da sétima arte, o espanhol Luis Buñuel. O livro Índia, lançado pela Ediouro (452 páginas, R$ 49,00), inaugura a coleção Um Olhar Amoroso. Os próximos lançamentos serão Egito, de Roberto Sole, e Grécia, de Jacques Lacarrière. Um pouco do que diz o autor sobre a sua experiência na Índia. "É difícil amar a Índia. Não é um país charmoso, a começar pela paisagem, logo esquecida por causa da presença humana que tanto se impõe em todos os lugares. Quem não gosta dos homens não deve ir à Índia. A multidão aqui é a maior paisagem. Ela é o ator de todas as coisas. Sem dúvida, é por isso que, na literatura indiana de todos os tempos, os personagens são freqüentemente atraídos para o exílio e a solidão, a renúncia, a partida. Que o visitante estrangeiro não se engaje nessa via de isolamento seria meu primeiro conselho. Que aceite a multidão, que se misture com ela. Que nela se perca".A ESTRANHA FAMÍLIA DE RAY BRADBURY. ESTRANHA E ESPECIAL.O escritor norte-americano Ray Bradbury produziu há tempos essa série de histórias curtas sobre a família Elliot, fruto de uma viagem rumo ao mundo imaginário, que durou cerca de cinqüenta e cinco anos. Agora, as histórias estão reunidas em Uma Estranha Família, da Ediouro. Os integrantes da família estão vivos desde os tempos mais remotos, e jamais morrerão. Alguns dormem em camas com tampas, como se fossem caixões. Vivem há séculos numa casa envolvida por lendas e mistérios no norte do Estado de Illinois e raramente são encontrados durante o dia. Vampiros? Não, mas bem que poderiam ser. A única exceção é o menino Timothy, o filho rejeitado, triste e diferente, o único que terá um dia que envelhecer e morrer. Os textos que agora ocupam as páginas de Uma Estranha Família (208 páginas, R$ 23,90), começaram a nascer na infância do autor, quando ele tinha 7 anos de idade, e foram inspiradas na sua família, nos seus parentes. Até os nomes são os mesmos de seus tios, tias ou primos, o que dá um toque de realidade à obra um tanto imaginária. O livro, um misto de realidade e fantasia, ficção e poesia, é o tão aguardado novo romance de Ray Bradbury - que certamente será incluído entre as suas mais duradouras obras-primas.MUITO CUIDADO NOS NEGÓCIOS. ESCOLHA AS PESSOAS CERTAS. SENÃO...O livro A Influência do Fator Pessoal nos Negócios, da Editora Campus, reúne perguntas e respostas preciosas para empresários e executivos. A partir de entrevistas com líderes empresariais, Ronna Lichtenberg , conceituada consultora, desenvolveu nove princípios de relacionamento que, segundo ela, garantem levar a vida profissional a novos patamares de sucesso, eficácia e realização. O livro mostra idéias de personalidades, desde presidentes de empresas da Fortune 500, passando pelas pessoas mais ricas da Forbes, incluindo gigantes do esporte, do entretenimento e da moda. Ronna apresenta na obra uma visão prática e inspiradora das novas regras no mundo dos negócios. Em A Influência do Fator Pessoal nos Negócios (240, páginas, R$ 49,00), a autora mostra também como fazer mais do que apenas colecionar cartões num evento, ou coquetel. O segredo é a forma de estabelecer relacionamentos que irão abrir as portas para o próximo emprego, o próximo cargo ou o próximo cliente.UMA REFLEXÃO SOBRE O EXÍLIO. E TAMBÉM SOBRE AS DORES DA CULPA.Em 1989, depois do massacre da praça da Paz Celestial, Su Xiaokang, jovem jornalista e um dos líderes do movimento pela democracia, viu-se obrigado a fugir da China, deixando para trás a mulher e o filho pequeno. Só dois anos depois, sua família pode juntar-se a ele, nos Estados Unidos. Mas em 1993 um trágico acidente automobilístico deixou sua esposa incapaz de andar ou falar. Em Memórias do Infortúnio, lançado pela Editora Globo, Su Xiaokang descreve a angústia de viver no exílio, a busca desesperada pela cura milagrosa da esposa e a preocupação pela crescente americanização do filho. No livro (256 páginas, R$ 29,00), Su Xiaokang reflete também sobre a maneira pela qual as pessoas são às vezes obrigadas a encontrar o sentido da vida castigadas por tragédias e sofrimentos inimagináveis. Além disso, o autor faz referências constantes à literatura e aos personagens históricos chineses. As memórias de Su Xiaokang convidam o leitor a uma odisséia profundamente pessoal, revelando um homem que, depois de estar no centro de um drama político de grande magnitude, dedica-se à missão de refazer o mundo emocional da mulher e do filho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.