Na Estante da Semana, temas polêmicos abordados em ?Vida Ética?

O FILÓSOFO AUSTRALIANO PETER SINGER, UM PROVOCADOR, ESTÁ DE VOLTA.Está de volta às livrarias Vida Ética, da Ediouro, uma coletânea de textos sobre os temas mais polêmicos abordados pelo filósofo australiano Peter Singer. No livro, Singer questiona, sem sutilezas, alguns dos mais delicados conceitos que sustentam a moral vigente: a defesa dos animais, o aborto, a eutanásia, as dívidas dos países ricos para com os pobres, o infanticídio, os direitos dos deficientes físicos, a proteção do meio ambiente. Os textos de Vida Ética (420 páginas, R$ 39,90), selecionados pelo próprio autor, ilustram a filosofia que lhe rendeu epítetos como "Professor morte" e "Homem mais perigoso do mundo". Sua indicação para lecionar Bioética na Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, provocou intensos protestos daqueles que o consideram um promotor dos ideais nazistas. Mas Singer, originário de uma família judia que viveu os horrores do Holocausto, alega defender simplesmente a idéia de que só se deve viver uma vida que valha a pena ser vivida. Isso, segundo ele, serviria para todos os animais, e não apenas para o homem.A ESTRÉIA DE UM GRANDE CONTISTA. TREZE HISTÓRIAS.O conto na sua dimensão exata, na melhor tradição clássica. As treze histórias curtas reunidas em Romãs Maduras, que acaba de ser editado pela Terceiro Nome, mostram um Marco Antonio Arantes, ex-advogado, ex-jornalista e também ex-executivo de multinacionais, que largou tudo para apenas escrever. E escrever com um pé no realismo fantástico. As histórias revelam um cuidado apurado com o português. O estilo de Arantes lembra-nos, em alguns momentos, três outros mestres do conto: o norte-americano John Cheever, o nosso Luiz Vilela, mineiro de Ituiutaba, e, inescapavelmente, o colombiano Gabriel Garcia Marques. O Romãs Maduras (142 págs., R$ 26,00) é a estréia do contista em livro, mas antes ele e o seu talento já haviam sido contemplados com o Prêmio Cruz e Souza, em Santa Catarina, nas duas vezes em que concorreu: em 1996, com Contos de passagem, e em 2002, com Olá & outras mentiras.Catarinense de Florianópolis, Marco Antonio Arantes viveu no Rio de Janeiro, formou-se em Direito, advogou, estudou comércio internacional, trabalhou como jornalista, foi executivo de uma empresa multinacional e viveu vários anos no exterior. Até decidir largar tudo e voltar para a terra natal. Para escrever.EM DISCUSSÃO O PODER (HAJA PODER!) DAS GRANDES EMPRESAS MULTINACIONAISEste é um livro que repercutiu, e muito, tanto na Europa (o autor é inglês) quanto nos Estados Unidos. Está agora nas prateleiras do Brasil numa tradução de Elaine Pepe. Em Os Impérios do Lucro (Editora Campus, 388 páginas, R$ 69,90), o antropólogo e também economista Daniel Litvin discute o papel constantemente atribuído às empresas multinacionais: o de "monstros" ambiciosos, que destroem os países em desenvolvimento na sua busca decidida dos lucros, e também manipulam governos. O livro de Daniel Litvin, hoje um best-seller, mereceu na Europa elogios como este de Hunter Wade, professor de Economia Política da London School: "Os Impérios do Lucro é um destes raros livros que aborda uma importante questão que está por trás das discussões atuais, apresenta conclusões surpreendentes e faz isso em uma linguagem acessível. A mensagem de Daniel Litvin merece ser lida por todos".UM LIVRO DE DOIS IRMÃOS. NELE, A EXPERIÊNCIA AMARGA DA SEPARAÇÃO DOS PAIS.O livro Divórcio não é o fim do mundo - Coisas que todos precisam saber sobre separação (Editora Melhoramentos, 112 páginas, R$ 18,00) é o resultado da dura, mas importante experiência pela qual dois irmãos adolescentes passaram. Zoe e Evan Stern sentiram de perto o que até então parecia acontecer apenas com os amigos da escola ou vizinhos: o divórcio dos seus pais. Os dois falam do que sentiram e viveram com essa situação, um processo realmente difícil e que machuca. Raiva, culpa, tristeza ou medo, além de muitas dúvidas, fazem parte do turbilhão que chega de uma vez na cabeça de quem tem os pais separados. Zoe e Evan contam que tiveram também de se habituar à nova realidade - sim, porque o divórcio não implica "apenas" na separação dos pais, mas, muitas vezes, na chegada do padrasto ou da madrasta e a adaptação à essa nova convivência nunca passa desapercebida - especialmente no que se refere à rotina dos novos lares.UM ROMANCE DE ESTRÉIA, COM A HISTÓRIA DE UM ALPINISTA SOCIAL.Um livro baseado nos usos e abusos dos estudos sobre o controle da mente e a ciência comportamental. O Jogo da Mente, romance de estréia do inglês Hector MacDonald, conta a história de Ben Ashurst, um alpinista social que concorda em se tornar cobaia de um experimento sobre a mente humana, monitorado por James Fieldhead, o mais famoso pesquisador de Oxford. O autor foi criado na África e obrigado a se adaptar ao mundo europeu quando começou a freqüentar a escola. Tendo desenvolvido uma grande paixão por biologia, tentou carreira em Oxford, antes de entrar para o mundo das letras. O Jogo da Mente (Record, 400 páginas, R$ 40,00), explora essa paixão e trata de temas científicos de maneira concisa e simples. A trama começa quando Ben concorda em passar três semanas em um hotel luxuoso à beira-mar na costa do Quênia, ao lado da sexy Cara. Para isso, basta concordar em ter um chip implantado em seu cérebro. O Jogo da Mente é assustador, repleto de falsidades, reveses e manipulação. A história de um homem forçado a participar de um jogo mortal sem saber quais eram os adversários, qual o prêmio, ou mesmo como fazer para vencer o desafio.UM NOVO LIVRO DO MINEIRO FERNANDO SABINO. AGORA PARA CRIANÇAS.As andanças de dois meninos, Fernando e Paulinho, pelos grotões de Minas. Fernando e Paulinho são muito amigos. Não se largam por nada. Estudam juntos, saem juntos, passam férias juntos. Um dia, quando ambos descansavam na fazenda do pai de um colega, resolveram sair para caçar, acompanhados por um caipira conhecido como o melhor caçador da região. Seu Chico chegou com espingardas a tiracolo, casaco de couro, cartucheira, e o ar grave, compenetrado, como convinha a um especialista no assunto. Partiram animados, certos de que teriam muitas novidades para contar na volta.Pois bem, a história aconteceu mesmo, com o próprio Fernando Sabino e seu amigo Paulo Mendes Campos. Em Os Caçadores de Mentira (40 páginas, R$ 40,00) é impossível saber onde termina a realidade e começa a imaginação. Pouco importa para quem, como Fernando Sabino, tornou-se mestre em fazer amigos e sabe, como ninguém, transformá-los em ficção. Falando de amizade, parceria, cumplicidade e de sentimentos verdadeiros, Os Caçadores de Mentira também desperta a curiosidade para outros temas.O livro faz parte da coleção Bichos e Outras Histórias, da Rocco Jovens Leitores para crianças a partir de seis anos. São grandes nomes da literatura brasileira escrevendo sobre animais de estimação e recordando a infância, em deliciosas misturas de ficção e realidade. Depois de Carlos Heitor Cony (O Laço Cor-de-Rosa) e Fernando Sabino, virão Lygia Fagundes Telles, Nélida Piñon, Manoel Carlos, Elias José e Moacyr Scliar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.