Mutum fecha Quinzena dos Realizadores entre favoritos

Longa é baseado em trecho do clássico Manuelzão e Miguilim, de Guimarães Rosa

Agencia Estado

07 Junho 2012 | 03h20

Mutum, longa-metragem da brasileira Sandra Kogut, encerra nesta sexta-feira, 25, a 39ª Quinzena dos Realizadores, uma das mostras paralelas mais importantes do festival de Cannes. O filme foi muito bem acolhido pelo público que lotou a sessão dessa manhã em Cannes, reservada para jornalistas e afins. Na noite desta sexta, ocorre a sessão para convidados do filme. Mutum é baseado no trecho Campo Geral, do clássico Manuelzão e Miguilim, de João Guimarães Rosa, e fala da vida e da descoberta do mundo por um garoto, Thiago, que vive no coração do sertão brasileiro. E como reza a regra geral da quinzena, Mutum é um filme que não se enquadra no padrão comercial do cinema. No elenco, o filme conta com os atores João Miguel (como o pai de Thiago) e Thiago da Silva, intérprete do garoto que descobre "que Mutum era um lugar bonito". O filme, se depender de sua inventividade, é um dos favoritos da seleção. "Minha primeira dúvida era se esta história poderia, mesmo tendo sido escrita nos anos 1950, se passar nos dias de hoje e ainda emocionar as pessoas. Se sim, esse seria um filme que valeria a pena ser feito. Acho que consegui", diz Kogut.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.