Marcos Mesquita/Divulgação
Marcos Mesquita/Divulgação

Musical 'O Despertar da Primavera' estreia em SP

Livre de preconceitos, premiado musical trata de suicídio, homossexualismo e incesto, sem clichês

Felipe Branco Cruz, do JT, Agencia Estado

11 de março de 2010 | 11h04

Depressão, morte, incesto, suicídio e homossexualismo. No teatro, Nelson Rodrigues já abordou com maestria estes temas. Para o público brasileiro, portanto, um musical que reúna tudo isso em uma só história não causaria qualquer espanto, certo? "Mais ou menos", diz o diretor Charles Möeller, que junto com seu sócio, Claudio Botelho, adaptou para o Brasil o musical "O Despertar da Primavera", sucesso de público na Broadway, nos Estados Unidos, que estreia amanhã, às 21 horas, no Teatro Sergio Cardoso, na Bela Vista, em São Paulo.

Escrita em 1891 pelo dramaturgo alemão Frank Wedeking, a peça causou furor na Alemanha e por anos foi proibida de ser encenada. Cem anos depois, os diretores norte-americanos Duncan Sheik e Steven Star a transformaram em musical, com uma trilha mais voltada para o rock. Nos Estados Unidos, a peça alcançou sucesso imediato e ganhou oito prêmios Tony, o Oscar dos musicais. A montagem brasileira também não ficou para trás e recebeu cinco indicações ao Prêmio Shell.

O musical conta a história de um grupo de estudantes na conservadora Alemanha pré-Primeira Guerra. Por conta da rígida educação em casa e na escola, eles acreditam que qualquer sentimento, seja de amor, tesão ou depressão, é pecado. Até que um deles, apaixonado por uma das alunas, decide contestar todos esses dogmas e escrever uma espécie de manifesto. Enquanto isso, um de seus colegas flerta com o suicídio após ser reprovado, outros dois são homossexuais (com beijo gay, inclusive) e uma menina é prostituta.

Com atores jovens, de 16 a 26 anos, abordando temas adolescentes, o público do espetáculo mudou. "Musical geralmente é frequentado por gente mais velha, mas nesse vieram muitos jovens (na temporada no Rio de Janeiro). Eles assistem mais de três vezes à peça, ficam amigos dos atores e fãs da trilha sonora." A trilha, aliás, está disponível para a venda em CD e grátis para download no site (www.despertarprimavera.com.br/musicas.asp).

Divirta-se - O Despertar da Primavera. Estreia amanhã, às 21h30. Qui. e sáb., às 21h; 6ª, às 21h30. Até 2/5. Teatro Sérgio Cardoso: Rua Rui Barbosa, 153. 3288-0136. R$ 50 (qui.) e R$ 60. 14 anos. 856 lugares. 120 minutos (com intervalo)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.