Musical 'Cabaret Luxúria' estreia amanhã no CCBB

Para aqueles que não simpatizam com boas moças que cantam apaixonadamente e heróis de voz grave em tramas politicamente corretas, o espetáculo "Cabaret Luxúria", que estreia amanhã no Centro Cultural Banco do Brasil, em São Paulo, é uma opção de musical que vai na contramão das montagem à la Broadway. Além de contar com um texto nacional, o primeiro de autoria da atriz Rachel Ripani, a produção busca uma visão nada comportada do desejo feminino e do amor. Em comemoração aos dez anos do CCBB, as sessões de amanhã, quarta e quinta-feira serão todas gratuitas.

AE, Agência Estado

18 Abril 2011 | 10h59

A trama se desenrola num cabaré, no inferno. Lilith, interpretada pela atriz Rosi Campos, é a dona do espaço e apresenta um show ao lado de seu parceiro, Mephisto - papel de Bruno Perillo, que assina a direção geral do espetáculo ao lado de Helen Helene -, um gigolô sedutor. A relação entre Lilith e Mephisto fica abalada quando a jovem Justine (Rachel Ripani) chega ao local.

Ao mesmo tempo em que trata do triângulo amoroso entre os protagonistas, a peça mostra o que seria uma apresentação do cabaré, com uma série de números de dança e música. De maneira bem-humorada, são apresentados esquetes como o Carrossel Internacional, que explora, com músicas e sotaques variados, as desculpas que os homens usam quando seus casos extraconjugais são descobertos por suas mulheres.

Em cena, o trio é acompanhado pela Banda Tango e Perfume, formada por cinco mulheres instrumentistas (piano, trombone, violino, bateria e contrabaixo acústico). Além de tocar, as musicistas interpretam um grupo de diabinhas assistentes de Lilith, que também estão presas no inferno. Assim, em vez de se esconderem num fosso, as moças se integram ao elenco.

Para Rosi, "Cabaret Luxúria" é uma chance para espectadores conhecerem um outro estilo de espetáculo musicado. "Existem musicais e musicais. O nosso é mais abrasileirado, tem um tom de brincadeira. Ele é simples, mas moderno", afirma. Com direção musical de Pedro Paulo Bogossian, 17 músicas estão no repertório da produção. Entre elas, canções de Cole Porter, Gershwin, Kurt Weill, Brecht e Tom Waits. E, ainda, "Atrás da Porta" (Chico Buarque) e "O Meu Sangue Ferve por Você", que conquistou fama na voz de Sidney Magal. As informações são do Jornal da Tarde.

Cabaret Luxúria - Centro Cultural Banco do Brasil (Rua Álvares Penteado, 112). Tel. (011) 3113-3651. Estreia amanhã. Terças, quartas e quintas-feiras, às 19h30. Até 2/6. 125 lugares. Grátis: amanhã, quarta e quinta. R$ 6. 16 anos.

Mais conteúdo sobre:
teatro CCBB Cabaret Luxúria

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.