Musicais britânicos e da Broadway chegam à China

O produtor britânico responsável pelossucessos "Cats", "Les Miserables" e "Mary Poppins", entreoutros de Broadway e West End, afirmou estar levando umarevolução cultural à China com a criação de versões chinesasdestes musicais. Cameron Mackintosh anunciou nesta segunda-feira olançamento de uma joint venture com a maior agência chinesa deartes performáticas, a China Arts and Entertainment Group(CAEG, na sigla em inglês), subordinada ao Ministério daCultura, para levar musicais ocidentais clássicos à China. A primeira produção, "Les Miserables", baseada no clássicode Vitor Hugo, será apresentada por atores chineses, falando emchinês, e vai estrear no novo Grande Teatro Nacional emnovembro de 2008. Mackintosh disse em coletiva de imprensa que depois de "LesMiserables" haverá versões chinesas de vários musicais,incluindo "Mamma Mia!", "O Fantasma da Ópera", "Miss Saigon","My Fair Lady" e "O Rei Leão.""Não poderia ser mais apropriado que um musical sobre revoluçãoe a sobrevivência do espírito humano, 'Les Miserables', deVitor Hugo, fosse a primeira produção a estrear na China",disse Mackintosh. "Como disse cordialmente o ministro (assistente), esperamosque seja uma mudança cultural completa na China", disse ainda oprodutor, referindo-se ao ministro assistente de Cultura, DingWei, que considerou a joint venture de importância históricapara o desenvolvimento do teatro musical chinês. "Dentro de cinco a dez anos, espero que Pequim e Xangai setornem o terceiro ou quarto mercado mundial para musicais,depois de Nova York e Londres," disse Ding. Mackintosh acrescentou que todos os papéis foram confiadosa atores locais, para reduzir os custos, e que seu objetivo nãoé o lucro. "O que me atrai é a chance de criar shows maravilhosos eótimas oportunidades profissionais para pessoas na Chinainteressadas no teatro musical", disse ele. "Cats", de Andrew Lloyd-Webber, foi o primeiro musicalocidental de classe mundial a ser encenado na China nos últimosanos. Em 2003, o único espaço na China com tamanho suficientepara receber o coro irlandês em "Riverdance" foi o Grande Salãodo Povo. (Por Vivi Lin)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.