Música é terapia para Jennifer Hudson após mortes na família

A cantora norte-americana Jennifer Hudson afirmou em entrevista ao programa de Oprah Winfrey que a música é sua "terapia" após o assassinato de três membros da sua família ano passado. Hudson e a apresentadora Oprah não chegaram a mencionar ao longo do programa de televisão as mortes de outubro. Quando perguntada como estava, Jennifer Hudson disse que estava "realmente bem". "Estou feliz de estar de volta e estar de volta ao trabalho", afirmou Hudson, de 27 anos. "Simplesmente estar fazendo o que eu amo é como terapia". Autoridades acusaram formalmente William Balfour, ex-marido de Julia, irmã mais velha de Hudson, pela morte da mãe, do irmão e do sobrinho da cantora em Chicago (EUA), em outubro. Jennifer Hudson, que ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo papel no filme "Dreamgirls-Em Busca de Um Sonho" (2006), conquistou no início do mês o Grammy de melhor álbum R&B. A cantora afirmou que ter Whitney Houston anunciando que ela era a ganhadora do prêmio foi muito emocionante. Hudson disse ter sempre imaginado duetos com Whitney Houston. Jennifer Hudson, que começou sua carreira como participante do programa "American Idol", contou à apresentadora Oprah Winfrey que tem um cachorro chamado Oscar, outro chamado Grammy e um terceiro chamado Dreamgirl. (Por Alex Dobuzinskis)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.