Wilton Júnior / Estadão
Wilton Júnior / Estadão

Museus decidem entrar em greve

Paralisação deve começar na quinta-feira

Caio Junqueira, O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2014 | 21h49

BRASÍLIA - Servidores do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), órgão ligado ao Ministério da Cultura, decidiram nesta segunda-feira (12) que entrarão em greve a partir de quinta-feira desta semana.

A organização do movimento grevista informa que, com a decisão, praticamente todos os 30 museus ligados ao órgão correm o risco de não estarem aberto ao público, justamente no mês que antecede a Copa do Mundo. Dentre os museus destacam-se o Museu Imperial de Petrópolis e o Museu da República.

Os servidores reivindicam o atendimento, pelo governo, de uma pauta de negociações acertada nos anos anteriores, como plano de cargos, titulação, gratificações, dentre outros. O indicativo de greve já havia sido aprovado no final de abril.

Segundo o Ministério do Planejamento, o momento de negociar com todos os servidores federais ocorreu em 2012, faltando apenas uma categoria ligada à Polícia Federal. Na ocasião, os servidores receberam e, segundo o governo, aceitaram, um reajuste escalonado de 5% em 2012, 5% em 2013 e 5% em 2014. Também constou da negociação a revisão do acordo em 2015. Uma reunião entre o secretário de Relações do Trabalho do ministério, Sérgio Mendonça, e lideranças grevistas ocorrerá nesta quinta-feira em Brasília.

No Estado do Rio de Janeiro, a paralisação dos servidores do Ministério da Cultura começou nesta segunda (12) e, segundo líderes da categoria, prejudicou o funcionamento de 18 museus, institutos e escritórios do Ministério. Entre eles estão o Museu Nacional de Belas Artes, o Museu Histórico Nacional, o Museu da República e a Biblioteca Nacional, no Rio, além do Museu Imperial, em Petrópolis (Região Serrana). (Colaborou Fabio Grellet, do Rio)

Tudo o que sabemos sobre:
museus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.