Museu no foco

Série que visita coleções do País ganha safra com 52 episódios

CRISTINA PADIGLIONE, O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2012 | 03h09

O tom é institucional, com narração que denuncia a vocação de programa educativo, mas, não se engane: a série Conhecendo Museus, que inaugura sua 2ª temporada na terça-feira, pela TV Brasil, é uma prova de que há vida inteligente na televisão.

O primeiro desses 52 novos episódios não poderia ter escolha temática mais adequada na arte de seduzir a plateia - ou a torcida. Futebol, alvo do museu bem instalado no Estádio Paulo Machado de Carvalho, vulgo Pacaembu, é ali apresentado em números, gols, ídolos, indumentária, imagens, tecnologia, narrações históricas e, cereja do bolo, dentro do contexto que o esporte em questão ocupa na história do País.

Por que perder a chance de contar que o futebol desembarcou aqui pelas mãos da aristocracia da família de Charles Miller (que dá nome à praça diante do estádio) e que apenas a elite podia chutar bola ao gol naqueles idos? A oportunidade para falar de negros alforriados e da miscigenação que deu ao futebol brasileiro o retrato que hoje ele ostenta aos olhos do mundo é explicitada em depoimento de Leonel Kaz, curador do museu.

Conhecendo Museus já teve 15 documentários produzidos em sua primeira temporada, todos entre Minas, São Paulo e Rio de Janeiro. Agora, são 52 episódios de 26 minutos cada, com produção assinada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), TV Escola (MEC) e Fundação José de Paiva Netto.

Os filmes serão exibidos em canais educativos de TV aberta e paga - vide TV Brasil, TV Brasil Internacional, Rede Nacional de Comunicação Pública (RNCP), Boa Vontade TV, Rede Educação e Futuro de Televisão. A partir do segundo semestre, os documentários servirão também como material didático na TV Escola/MEC.

Ainda que a série tente compensar a ideia de que o Brasil é muito mal servido de museus e exibe largo descaso com a memória de sua história, a distribuição dos episódios torna latente o desequilíbrio geográfico da matéria. Repare: 28 endereços são visitados na região Sudeste do País, ante apenas 9 no Nordeste, 9 no Sul, 5 no Centro Oeste e 3 na região Norte, bem onde está a floresta que mais atrai olhares do mundo todo,

O horário é ingrato - terças, às 19h30, com reprises aos sábados, às 15h30. Na sequência do programa de estreia, serão exibidos o Museu de Arte Moderna (RJ), o Museu Comunitário Lomba do Pinheiro (PR) e o Museu das Bandeiras (GO).

SÉRIE SERVIRÁ

COMO MATERIAL DIDÁTICO PARA A

TV ESCOLA/MEC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.