Museu Guggenheim Bilbao demite diretor por desfalque

Nos últimos 10 anos Barrenetxea desviou cerca de R$ 1,2 milhão do museu

REUTERS

16 de abril de 2008 | 15h40

A direção do museu espanhol Guggenheim Bilbao anunciou nesta quarta-feira a demissão de seu diretor deadministração e finanças, Roberto Cearsolo Barrenetxea, depoisde descobrir que nos últimos 10 anos ele desviou 480 mil euros(cerca de 1,2 milhão de reais) em pequenos depósitos que faziaem sua conta pessoal. Em um coletiva de imprensa em Bilbao, o diretor doGuggenheim Bilbao, Juan Ignacio Vidarte, explicou que Cearsoloadmitiu o desvio, devolveu metade do dinheiro e se comprometeua dar o restante. Uma denúncia já foi apresentada ao tribunalde Bilbao. O desvio foi descoberto pelo próprio museu no começo deabril, quando o Tribunal de Contas Públicas solicitouinformações financeiras para a elaboração de um informe fiscalquando Cearsolo estava afastado. Ele falsificava assinaturas e documentos contábeis e seapropriava do dinheiro da sociedade detentora da pinacoteca. Cearsolo ocupava o cargo desde 1997 e começou a trabalharno Guggenheim depois de passar por um processo seletivo.

Tudo o que sabemos sobre:
ARTEGUGGENHEIM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.