Museu expõe privada que toca o hino nacional italiano

Uma privada com uma descarga que funciona ao ritmo do hino nacional italiano foi confiscada pela polícia no norte da Itália, gerando um grande debate nacional sobre patriotismo. O vaso sanitário em questão era a criação de dois artistas locais e estava em exposição no Museu de Arte Moderna de Bolzano. Os promotores dizem que o hino Fratelli d?Italia é um símbolo nacional que deveria estar protegido e que nunca deveria ser alvo de ridicularização. Um julgamento sobre o caso deve ocorrer ainda nesta semana. Quem é dono do hino nacional? É anti-patriótico tocá-lo em um contexto no qual ele poderia ser ridicularizado? Estas são as questões em debate no tribunal de Bolzano. Valor patriótico Os advogados de defesa do museu argumentam que, apesar de o hino ter um valor patriótico e sentimental, ele não é um símbolo nacional. A acusação, por outro lado, argumenta que o simbolismo de tocar o hino nacional ao ativar a descarga de uma privada é uma transgressão à nação. Eles apontam um decreto assinado neste ano pelo ex-premiê Silvio Berlusconi, que definiu o hino nacional como um símbolo e propriedade do Estado. Uma decisão sobre o caso poderá ser tomada nesta semana. Os italianos saberão então se esse é um precedente para o futuro ou se o caso desaparecerá tão rápido quanto uma descarga.

Agencia Estado,

07 Novembro 2006 | 11h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.