Museu estuda origem de obras

O Museu de Arte de Renania do Norte-Westfalia, na Alemanha, não conseguiu identificar a origem de 33 de seus quadros, após anos de investigação. Dentre as obras, estão pinturas de Pablo Picasso e Max Beckmann. Os quadros, suspeita-se, teriam sido saqueadas por nazistas e, por isso, pedidos de restituição têm sido feitos pelos descendentes de seus supostos proprietários. Como as investigações não deram resultado, a diretora do museu, Marion Ackermann, pediu ajuda ao governo alemão. Ela destacou que, caso as novas pesquisas falhem, os próprios políticos terão de decidir sobre a devolução, como forma de ressarcimento moral. / EFE

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.